Thomas Scott é um designer carioca apaixonado pelo surf e pela natureza. Conciliando  esses três prazeres, ele começou a criar pranchas ecológicas de agave (um gênero de planta). Sua história mostrou-se tão interessante, que rendeu um curta-metragem.

O filme Agave Sufboards inicia com o próprio Scott falando sobre sua paixão e questionando a condição do surfista que não se atenta ao impacto ambiental causado pelas pranchas convencionais.

“É contraditória a relação entre o surfista e o ambiente no qual ele desfruta. A gente quer praias limpas, areia branquinha, aquela imagem toda idealizada, mas o que a gente faz na prática, na indústria do surf, é um equipamento altamente poluente, com detrimentos para o meio ambiente, uma série de resíduos que se gera na produção, que não tem como reciclar”, observa.

Com o subtítulo “Tom Scott busca a fórmula perfeita entre o surf e a natureza”, o filme é narrado pelo próprio surfista que conta sua trajetória desde 2004. Ao longo do curta, ele confecciona pranchas utilizando matérias-primas naturais.

O primeiro material encontrado por Scott foi a planta mexicana agave substituindo a madeira balsa, que é mais utilizada por ser leve. O experimento rendeu uma prancha 30% mais pesada, mas tão funcional quanto às construídas com material tradicional.

A planta agave é uma matéria-prima que não é facilmente encontrada no Rio de Janeiro, por isso ele continuou a testar alternativas. Foi assim, até descobriu o miriti, uma espécie de madeira proveniente da palmeira típica da Amazônia. Suas pranchas são produzidas em pequena escala. Com informações do Alma Surf

Redação CicloVivo

Veja abaixo o curta Agave Sufboards produzido pela Capim Filmes, produtora carioca.

 

 

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.