É difícil acreditar numa coisa dessas, mas o fato é que aproximadamente 20 milhões de adultos e crianças afetados por alguma deficiência visual, em todo o mundo, poderiam restituir a capacidade de enxergar através de um processo cirúrgico.

O problema é que mesmo os procedimentos mais baratos, que custam aproximadamente US$ 300, se tornam uma realidade inalcançável para pessoas que vivem nas regiões mais pobres do mundo. O resultado? Essas pessoas são condenadas a viver sem a sua visão pelo resto de suas vidas.

Poderia acontecer algo parecido com as irmãs indianas Sonia e Anita, mas o destino foi um pouco mais simpático com as duas garotinhas. Graças aos esforços da instituição 20/20/20, que trabalha justamente para tentar restaurar a visão das pessoas, elas puderem receber o tratamento.

A National Geographic registrou desde os momentos de recuperação das garotas até o momento mais esperado e emocionante, quando elas começam a enxergar o mundo. O vídeo já está circulando na web e deve ainda viralizar bastante e alertar o público sobre a questão e esses dados alarmantes, que pouca gente conhece.

Confira o filme:

Redação Adnews

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.