- Publicidade -
instituto terra
Foto: Philippe Petit | Divulgação | Projeto Zurich Forest

O Instituto Terra, fundado por Lélia Deluiz Wanick Salgado e Sebastião Salgado, acaba de lançar o programa Empresa Amiga para a captação de recursos de empresas de pequeno e médio portes que têm como pilar a sustentabilidade e buscam contribuir com a restauração da Mata Atlântica na Bacia do Rio Doce.

- Publicidade -

Os valores arrecadados pelo programa serão utilizados para as ações da campanha #refloresta lançada em 2021 em parceria com Gilberto Gil. O Instituto Terra já contabiliza o plantio de mais de 2,5 milhões de árvores nativas em áreas degradadas na Bacia do Rio Doce, mas esse é só o começo.

Todo conteúdo do programa poderá ser conhecido e acessado nesta plataforma. Também as adesões podem ser feitas de forma simples e online, sem nenhuma burocracia, seguindo três passos básicos descritos na plataforma do programa.

Terra Mata Atlântica
Foto: Instituto Terra | Facebook

As empresas que se interessarem em aderir à iniciativa terão acesso de forma automática a uma certificação chamada de “Programa Empresa Amiga do Instituto Terra”. Trata-se de um selo emitido pelo Instituto, que poderá ser usado na comunicação institucional das participantes, de acordo com regras do manual.

As empresas parceiras também receberão por e-mail um pacote de imagens e materiais do Instituto – capturadas pelos fotógrafos Cássio Vasconcellos e Leonardo Merçon – para divulgar que estão no programa do Instituto Terra e, assim, agregar mais valor ao seu negócio. Semestralmente, o Instituto encaminhará um relatório completo sobre a evolução do plantio das árvores para acompanhamento de todo processo de reflorestamento.

- Publicidade -

Doações

O valor mínimo de contribuição estipulado para pequenas e médias empresas que desejam aderir ao programa Empresa Amiga do Instituto Terra é de R$ 1.050,00 e prevê o plantio de 30 árvores. Cada árvore tem o valor de R$ 35,00.

Já o valor máximo, com o plantio de 2.857 árvores, está definido em R$ 99.995,00. As doações de valores que ultrapassarem a faixa máxima serão negociadas de forma particular junto à empresa interessada, pois se enquadram em projetos patrocinados.

empresa amiga
Foto: Instituto Terra | Facebook

Entre as razões para aderir ao programa, destacam-se três fatos: só 12% da Mata Atlântica ainda sobrevive; a Bacia do Rio Doce é fonte de água e vida para uma população estimada de 3,5 milhões de habitantes e a conscientização da preservação ambiental não é mais suficiente. É preciso replantar e reflorestar as áreas degradadas.

- Publicidade -

Confira alguns impactos das ações do Instituto Terra:

  • 2 mil hectares de terra foram reflorestados desde a fundação da organização;
  • 2 mil nascentes estão em processo de recuperação;
  • Foram produzidas 6 milhões de mudas;
  • 82 mil pessoas atendidas pelos projetos ambientais.

“Nossos projetos têm a sustentabilidade como um dos principais pilares, por isso, nos unimos ao Instituto Terra para prática de compensação de carbono e cuidados ambientais. Visto que a cada novo projeto arquitetônico sete árvores são plantadas. Isso significa que acreditamos no legado de uma Arquitetura sustentável e Biofílica”, ressalta Vivian Coser, embaixadora do programa Empresa Amiga do Instituto Terra, CEO da Vivian Coser Arquitetos Associados.

reflorestamento instituto terra
Trabalho do Instituto Terra. Fotos: 2001 – Arquivos do Instituto Terra | 2019 – Muryllo Gonçalves

Juliano Salgado, vice-presidente do Instituto Terra, lembra que plantar e preservar áreas de florestas requer uma força tarefa imensa e que o Instituto vem contando com parceiros que estão viabilizando essa árdua missão.

“A quantidade de empresas ainda está muito aquém da nossa necessidade. Por isso, criamos o programa Empresa Amiga feito sob medida para as pequenas e médias empresas, que além de contribuir para a restauração ecossistêmica da Mata Atlântica, que é a expertise do Instituto Terra, também poderão investir na sustentabilidade e agregar valor aos seus negócios”, destaca.

Instituto Terra

Fundado em 1998 por Lélia Deluiz Wanick Salgado e Sebastião Salgado, a organização civil sem fins lucrativos surgiu quando o casal decidiu começar o trabalho de regeneração total da área da antiga fazenda de gado da família, que estava em estado de degradação ambiental. Mais de duas décadas depois, a organização tornou-se referência brasileira em restauração ecossistêmica.

lelia e sebastião salgado
Foto: Instituto Terra

Com a fazenda recuperada, hoje abriga uma floresta rica em diversidade de espécies da Mata Atlântica, incluindo a restauração de nascentes locais. Mais de 200 espécies de animais, de todas as classes de fauna, voltaram a encontrar refúgio na floresta da RPPN Fazenda Bulcão.