Em comemoração à Semana da Energia, a AES Eletropaulo, companhia responsável pela distribuição de energia na Grande São Paulo, mais uma vez leva para as ruas seu projeto de conscientização sobre os riscos com a rede elétrica. Batizado de Blitz de Segurança, a iniciativa será levada para Cidade Ademar, zona Sul, na próxima sexta-feira (29).

Segundo levantamento da Associação Brasileira das Distribuidoras de Energia Elétrica (Abradee), o principal motivo de acidentes envolvendo contato com fios da rede elétrica está na “construção e manutenção predial”, seguida pela “ligação elétrica clandestina” e “pipas”. O que mostra a importância do trabalho preventivo.

A “Blitz de Segurança” consiste em uma van personalizada na qual será possível simular situações de contato indevido com a rede, como o resgate de pipas e aproximação de vergalhões. Ao final, os moradores participarão de um quiz para reforçar as dicas de segurança e receberá brindes e folder com as orientações.

Os acidentes na área de concessão da AES Eletropaulo reduziram em 17% e os acidentes fatais diminuíram em 37,5%, desde que teve início a campanha de segurança, em 2011, pela Eletropaulo.

Ao longo deste ano, a concessionária realizará blitzes semanalmente, sempre às sextas-feiras. As ações serão realizadas em locais como construções, praças de grande movimentação e casas de material de construção, com previsão de atingir cerca de cinco mil pessoas.

Em 2014, foram realizadas 1.040 blitzes em vários pontos da área de concessão da AES Eletropaulo.  “Muitos acidentes acontecem em pequenas construções, em que os operários trabalham na informalidade e não recebem orientações adequadas sobre segurança. Por isso, o trabalho de educação e conscientização é a melhor maneira de evitar acidentes”, afirma Otávio Grilo, diretor de Operações da AES Eletropaulo.

A blitz será realizada na próxima sexta-feira (29), das 9h às 17h, simultaneamente, em quatro ruas na Cidade Ademar: Av. Cupecê, Rua Padre Antonio de Gouveia, Rua Francisco de Alvarenga, Rua Cateretê.

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.