Cães-heróis são doadores de sangue

Poucas pessoas sabem, mas, assim como os homens, os cães e outros animais também precisam passar por tratamentos de saúde e, eventualmente, necessitam de transfusão sanguínea. Por isso, é extremamente necessário permitir que os cães saudáveis sejam doadores de sangue.

Os hemocentros veterinários estão espalhados por todo o Brasil e existem em maior frequência nos centros de atendimento a animais localizados dentro de universidades. Pela baixa popularidade e informação que chega aos donos de animais, é bastante comum que os bancos de sangue de cães operem em baixa.

Seguindo o exemplo do que acontece com a doação de sangue entre seres humanos, os animais também precisam se enquadrar dentro de um perfil específico para serem aceitos como doadores. A raça é indiferente, no entanto, o cão precisa pesar acima de 27 quilos, ter entre um e oito anos, ser saudável, estar com a vacinação e vermifugação em dia e serem dóceis e facilmente controláveis.

Conforme informações do site especializado em cães, Dog Times, a coleta de sangue é feita de maneira a deixar o animal o mais tranquilo possível. Portanto, ela pode ser feita no hemocentro ou na própria residência do animal, para que ele fique mais à vontade. O intervalo entre as doações deve ser de dois a três meses e o sangue coletado de um animal pode salvar a vida de até três cachorros.

Além do benefício de ser tornar um herói, o cão doador passa a ter o constante acompanhamento de sua própria saúde, já que o sangue passa por diversos exames antes de ser encaminhado a outro paciente. Após a coleta, os cães ficam totalmente recuperados em, no máximo, dois dias. O processo não causa nenhum dano aos doadores.

Clique aqui e veja a lista de hemocentros veterinários em diferentes estados brasileiros.

Redação CicloVivo