Ao atravessar os céus, os aviões produzem gases de efeito estufa – principalmente dióxido de carbono (CO2) – porque queimam combustível, contribuindo para o aquecimento global. Um voo de classe econômica de São Paulo a Nova York, por exemplo, emite aproximadamente 1,3 toneladas de CO2 por passageiro.

Para aumentar a conscientização e ajudar os cidadãos a se tornarem viajantes mais responsáveis, a “Fundación Plan21”, uma ONG que trabalha para o desenvolvimento humano sustentável na América Latina, criou o aplicativo Carbonocero (Carbono Zero, em português).

O aplicativo é uma iniciativa voluntária para medir e compensar as emissões de gases de efeito estufa, permitindo que qualquer viajante calcule a pegada de carbono pessoal de suas viagens, em quilos ou toneladas de CO2.

Lançada há alguns meses, a primeira versão do aplicativo calculava a pegada de carbono por voo. Em novembro, uma versão atualizada, foi lançada com uma importante mudança: a possibilidade de compensar a emissão de gases de efeito estufa.

A segunda versão do aplicativo é fruto, uma parceria entre a Fundación PLan21 e a IBM, está disponível em inglês e espanhol para iOS e Android.