agricultura sintrópica
Foto: Dan Burton | Unsplash
- Publicidade -

O Epicentro Dalva, em parceria com Terra Matula, apresenta uma oficina dinâmica e divertida de Introdução à Agricultura Sintrópica com Foco em Fruticultura, ministrada por Karin Hanzi.

O curso vai abordar a sucessão natural da Agrofloresta e a prática de produção de alimentos com foco em fruticultura, numa experiência de produção de alimentos saudáveis e nutritivos que também promove a recuperação de áreas degradadas.

“É um curso aberto a todos os interessados, independente de conhecimento prévio”, explica Karin.

Serão dois dias de aulas teóricas e práticas em campo sobre o processo para implantação de sistemas agroflorestais com foco em fruticultura. Os participantes vão vivenciar cada passo, desde o planejamento dos canteiros até o plantio, levando em conta os princípios da Agricultura Sintrópica de Ernst Gotsch.

- Publicidade -

Também serão abordados a preparação dos canteiros, uso de ferramentas, modelos diferentes para fruticultura e  detalhes de manejo de sementes, estacas, manivas e mudas.

Introdução à Agricultura Sintrópica com Foco em Fruticultura

  • 28 e 29 de Agosto
  • Terra Matula | Jarinu – São Paulo (70km de SP capital)
  • Inscrição: varia de acordo com a opção de alojamento
  • Alimentação inclusa no valor

Conteúdo

  • A história da Agricultura Sintrópica no contexto da agricultura
  • Por que fazer Agricultura Sintrópica no atual contexto socioambiental global?
  • Apresentação dos fundamentos e princípios da Agricultura Sintrópica de Ernst Gotsch
  • Planejamento, implantação e manejo de canteiros de frutíferas em sistemas agroflorestais (SAFs)

A instrutora

Karin Hanzi fez seu primeiro PDC aos 9 anos, com sua mãe Marsha Hanzi na Bahia, e cresceu visitando a fazenda do mestre da Agrofloresta Ernst Gotsch.

Se formou em Engenharia Mecânica e trabalhou nessa área nos Estados Unidos e Suíça, mas ao voltar para o Brasil em 2012 retornou o envolvimento com a Agrofloresta e Permacultura.

Trabalhou com Marsha Hanzi no Epicentro Marizá ( Tucano, Bahia) e com Ernst Gotsch na Fazenda da Toca como coordenadora do projeto de Pesquisa e Desenvolvimento em modelos para Agrofloresta e desenvolvimento de mecanização adaptada à Agrofloresta.

Em 2015 fundou o Epicentro Dalva, que hoje é um centro de produção, formação e pesquisa da produção de alimentos em Sistemas Agroflorestais (SAFs).

Para mais informações, entrar em contato com Camila, do Epicentro Dalva, pelo e-mail [email protected] ou telefone/whatsapp (11) 99100-4257.

- Publicidade -