O estilo de vida da sociedade de consumo está esgotando nossos recursos naturais. A permacultura é uma alternativa real de mudar “as coisas que estão aí”. Que o diga o ex-professor de pós-graduação Edilson Cazeloto que largou tudo no auge da carreira para se tornar um permacultor e viver no campo. Agora ele ministra a 4ª edição do PDC (Curso de Design em Permacultura), no Sítio Pau d’Água, em Piracaia, a apenas 90 Km de São Paulo, em quatro módulos.

No total, são 80 horas que seguem o conteúdo estabelecido pelo Syllabus, dos cientistas australianos Bill Mollison David Holmgren, criadores da permacultura na década de 1970. O primeiro módulo de 20 horas, nos dias 16 e 17 de março, apresenta a ética e os princípios da permacultura. Quem se inscrever até o dia 15 de fevereiro ganha desconto.

A permacultura sistematiza tecnologias ancestrais e atuais de diversas áreas do conhecimento para criar assentamentos humanos sustentáveis. É uma metodologia que ajuda a gerar renda em uma propriedade rural (ou urbana), economizar tempo e ainda nos permite viver em harmonia com a Natureza. Resumindo: morar coletivamente neste planeta sem destruí-la. Para que isso seja possível, orienta-se por 3 princípios éticos: cuidar da terra, cuidar das pessoas e cuidar do futuro.

O formato modular permite que as pessoas façam o curso em finais de semana e com valor acessível.

Confira a programação do Curso de Permacultura (PDC)

Módulo 1 – Dias 16 e 17 de Março – Ética e princípios da Permacultura

Conteúdo: Introdução à Permacultura História, Princípios e Ética da permacultura, Design por Zonas e Setores, Análise de Elementos Leitura da Paisagem

Módulo 2 – Dias 27 e 28 de Abril – Paisagem Construída

Conteúdo: Fundamentos da bioconstrução, design solar, uso e tratamento da água, energia e tratamento de resíduos

Módulo 3 – Dias 25 e 26 de Maio – Paisagem Cultivada

Conteúdo: Fundamentos da Agroecologia, o solo e criação de animais

Módulo 4 – Dias 15 e 16 de Junho – Sistemas Invisíveis

Conteúdo: Economia e decrescimento, sistemas de governança e assentamentos humanos.

Trabalho de conclusão do curso: realizar um design permacultural do Sítio Pau d’Água.

Sobre o Facilitador

Edilson “Dirço” Cazeloto é permacultor formado pelo Grupo Curare de Botucatu com orientação de Tomaz Lotufo em 2008. Ex-jornalista, ex-radialista e ex-professor de pós-graduação, atualmente administra o Sítio Pau Dágua, espaço destinado a cursos e eventos nas áreas de Permacultura, Agroecologia, Bioconstrução, Saúde Integral e Cultura Popular. Conheça toda a história do “Dirço” aqui.

Sobre o Sítio Pau d’Água

O Sítio Pau d’Água tem atraído uma legião de pessoas interessadas em “experiências de sustentabilidade”. Em cinco anos, o Sítio, que era um antigo pasto, transformou-se em um pequeno oásis. Metade dos três alqueires está sendo reflorestado (3 mil árvores plantadas nos últimos dois anos) e 3 módulos de Sistemas Agroflorestais já foram implantados. Saiba mais aqui.

Serviço

Valores por módulo com desconto até 15 DE FEVEREIRO

(inclui todas as refeições)

De R$ 290 por R$ 260 (sem hospedagem);

De R$ 310 por R$ 280 (camping);

De R$ 330 por R$ 300 (alojamento);

De R$ 400 por R$ 360 (quarto Ecovila Clareando).

Para saber mais, clique aqui.

Inscrições: [email protected]

Whatsapp: (11) 98838-0612

Eventbrite: (em até 10x no cartão, com taxas)

Inscrição online para o módulo 1: pdc4.eventbrite.com.br

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.