coronavírus paraisópolis
- Publicidade -

Para ajudar a prevenir a contaminação e transmissão do novo coronavírus na comunidade de Paraisópolis, favela da Zona Sul de São Paulo com mais de 100 mil habitantes, o Instituto ELA organizou uma ação solidária para confecção e distribuição de máscaras.

Os equipamentos serão produzidos por costureiras que fazem parte da iniciativa “Costurando Sonhos”, dando a estas mulheres a oportunidade de uma renda durante este período e, ao mesmo tempo, contribuindo para que a propagação do vírus na comunidade diminua. A meta é atender cerca de mil famílias com essa ação.

- Publicidade -

“Elegemos como primeiro projeto, neste momento tão difícil, a proteção de crianças, jovens e idosos em situações de vulnerabilidade na comunidade de Paraisópolis”, explica a psicóloga Sonia Simões Colombo, presidente do ELA.

“E estamos fazendo isso por meio do apoio às mulheres do projeto ‘Costurando Sonhos’, que estão confeccionando 5 mil máscaras de tecidos para distribuir na comunidade”, complementa a pedagoga Sandra Regina Rezende Garcia, vice-presidente do Instituto.

Como ajudar

Para a compra de tecidos e materiais necessários à confecção de máscaras, o Instituto ELA lançou uma campanha de arrecadação online. “Precisamos arrecadar R$50.000,00 para produzir as máscaras que serão doadas à Comunidade de Paraisópolis”, conta Sonia.

Para ajudar acesse a página da campanha.

Sobre o Instituto ELA

O Instituto ELA – Educadoras do Brasil é uma organização sem fins lucrativos que cria, apoia e realiza diferentes ações para contribuir com o desenvolvimento do ser humano, focando no fortalecimento das educadoras e colaborando para o desenvolvimento das mulheres que desejam pertencer ao mundo da educação. Além do projeto “Costurando Sonhos”, o Instituto está envolvido em outras três iniciativas, todas ligadas a mulheres.

E por que apenas mulheres? Apesar de valorizar todos os que atuam em educação, o ELA luta pela igualdade de gênero e, em atenção à Agenda 2030 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, está focado em incentivar a força feminina

Para saber mais sobre o ELA, visite o site do instituto.

- Publicidade -