O uso da máscara facial é extremamente importante para evitar o contágio do novo coronavírus, mas pode também criar barreiras na comunicação de pessoas com deficiência auditiva.

Pensando em companheiros de trabalho e em pacientes, profissionais do Centro Especializado em Reabilitação (CER) III Carandiru, localizado na Vila Guilherme, em São Paulo, começou a produzir máscaras adaptadas e realizar oficinas para ensinar a equipe e pacientes a fazerem suas próprias máscaras.

“Para fazer a máscara com visor labial, vamos precisar de dois pedaços de tecido de algodão previamente cortados, dois pedaços de plástico PVC, de 20 mm, transparente e duas tiras de elástico de 16cm de comprimento”, explica a fonoaudióloga Cristhiane Emy Kano.

Passo a passo

  1. A máscara deverá ter aproximadamente 26 cm de largura por 19,5 cm de altura;
  2. A abertura do visor deverá ser marcada a 7 cm de altura por 8,5 da largura;
  3. Corte os cantos do espaço para o visor;
  4. Dobre todos os lados para fora;
  5. Fixe o plástico com fita adesiva em um dos lados;
  6. Junte as duas partes de algodão e costure para juntar todos os lados externos;
  7. Vire a máscara e costure também o plástico;
  8. Dobre as bordas trazendo até a metade do vistor e, depois, dobre novamente para cima, costure os cantos para fixar e dar efeito sanfona;
  9. Coloque os elásticos dentro da dobra;
  10. Para fixar o elástico, coloque as pontas por baixo da dobra e costure com ponto zigue zague;

Você também pode conferir o tutorial em vídeo:

https://www.facebook.com/watch/?v=278777753316832

“A máscara deve ser lavada e higienizada antes e depois do uso”, alerta a fonoaudióloga.

As informações são da Prefeitura de São Paulo.