Ciclistas tendem a ser mais felizes do que pessoas que utilizam outros meios de transporte. Esta é a conclusão apresentada pelos pesquisadores norte-americanos Eric Morris e Erick Guerra no estudo: “Humor e meio: a forma como viajamos afeta como nos sentimos?”.

O trabalho foi realizado a partir da análise feita com 13 mil entrevistados, pessoas que se locomovem de diferentes maneiras diariamente. O intuito era avaliar como a escolha pelo meio de transporte acabava influenciando o humor e o restante do dia das pessoas.

Os ciclistas foram os que tiveram a influência mais positiva por conta de sua escolha em locomoção. Em segundo lugar ficaram os passageiros de carros, seguidos pelos motoristas. Os motoristas de ônibus e maquinistas de trens ocuparam os últimos lugares, com as emoções mais negativas.

De acordo com os próprios pesquisadores, o resultado da pesquisa tende a mostrar os benefícios que a bicicleta pode proporcionar, que vão além da saúde e da eficiência no transporte. A análise ainda pretende comprovar a importância de haver melhorias dos recursos e serviços tradicionais e até mesmo na estrutura das cidades.

Morris e Guerra destacam que a mudança identificada no humor durante o trajeto é mínima, se comparada ao restante das influências sofridas no restante do dia. Mesmo assim, é certo que qualquer atividade física mexe diretamente com os hormônios do corpo. Isso não seria diferente com a bicicleta. Ao pedalar, o organismo libera serotonina, o “hormônio da felicidade”. Então, além de estar sentir a energia da pessoa e da cidade, os ciclistas certamente chegam aos seus destinos menos estressados e mais alegres.

Por Thaís Teisen – Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.