Médicos de Boston, nos Estados Unidos, têm prescrevido passeios de bicicleta a seus pacientes. A iniciativa tem como objetivo incentivar a população a utilizar a bicicleta como meio de transporte e lazer, para melhorar a saúde e gerar economia.

O primeiro local a aderir à proposta foi o Centro Médico de Boston (BMC), mas outras clínicas e hospitais locais já demonstraram interesse em aplicar a iniciativa também a seus pacientes. “Não há outro programa como este no país. Ele faz a ligação entre saúde e transporte e, assegura que mais moradores possam acessar o sistema de compartilhamento de bicicletas”, declarou o prefeito local, Marty Walsh, ao site Boston Magazine.

Assim como acontece em muitas cidades do mundo, Boston também possui um sistema de compartilhamento de bicicletas, chamado de Hubway. O diferencial é que os pacientes que receberem a prescrição médica para o uso das bicicletas poderão se cadastrar no programa pagando apenas US$ 5 por um ano. Durante esse tempo as viagens de bicicleta são ilimitadas, desde que tenham duração máxima de 30 minutos. As pessoas que se cadastrarem nessas condições ainda ganham um capacete.


Foto: Premsheere Pillai/Flickr

A presidente do Centro Médico de Boston, Kate Walsh, explicou que os problemas com obesidade são uma crescente na saúde pública e ocorrem com mais frequência em famílias de baixa renda. Por isso, é tão importante oferecer a bicicleta como um meio de transporte acessível a qualquer pessoa. “O exercício físico regular é a chave para combater esta tendência e prescrever a bicicleta é uma forma importante de nossos profissionais da saúde ajudarem os pacientes a terem a atividade que precisam para serem saudáveis”, analisou Kate.

Iniciado em abril, a expectativa é de que o Hubway receba o cadastro de mais mil pessoas de baixa renda até o final deste ano. Boston já possui 90 estações de compartilhamento de bicicletas e 13 delas estão em bairros mais pobres.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.