O designer chinês Qiyun Deng criou uma coleção de utensílios de cozinha biodegradáveis, utilizando bioplástico extraído de plantas e outras fontes naturais. Além da fabricação totalmente sustentável, os talheres foram inspirados nos formatos e texturas de frutas e vegetais – assim, o chinês criou colheres de cenoura e de folha de alcachofra, facas de folha de abacaxi, garfos de alho-poró e muitos outros utensílios.

Chamada de Graft, a coleção de utensílios criada pelo designer oriental tem por objetivo combater o uso de materiais descartáveis na cozinha, substituindo-os por alimentos artificiais. Ou seja, ao transformar frutas e legumes em talheres e recipientes, o número de resíduos plásticos descartados no planeta diminuiria. Fora isso, Deng também explica que os talheres de alimentos poderiam despertar outras sensações nas pessoas nos horários de refeição. “Os utensílios despertam a imaginação do sabor logo após as pessoas vê-los”, explica o designer.


Foto: Divulgação/Cargo Collective

Para dar início ao trabalho, foram selecionadas frutas e legumes com texturas marcantes, e, a partir daí, Deng utilizou resina para reproduzir as partes externas destes vegetais, até encontrar o formato ideal e a aplicação adequada. No final do processo de produção, ele se apropriou de uma impressora 3D para reproduzir as características dos alimentos nos objetos.

Por enquanto, os utensílios de cozinha ainda são protótipos, mas o designer procura patrocinadores para financiar a invenção. Deng também deixa claro que faz esforços para que os objetos cheguem ao mercado com os preços mais baixos possíveis. “Minha intenção é fazer com que os talheres estejam disponíveis nas lojas que todo mundo pode comprar, tanto para serem usados em um piquenique como num jantar de família”, afirma.

Um estudo recentemente publicado no site Discovery Notícias explica que os talheres alteram não somente a percepção sobre a refeição, mas também o sabor dos alimentos: de acordo com a pesquisa, o tamanho e a cor de uma colher afeta a doçura, e a faca utilizada para cortar queijos, por exemplo, torna mais intenso o sabor salgado. 


Foto: Divulgação/Cargo Collective

Com informações da Wired.
Redação CicloVivo

 

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.