casa maia
Foto: Ludwig Godefroy Architecture

O uso do ar condicionado em regiões quentes e úmidas é, muitas vezes, uma questão de qualidade de vida. Mas arquitetos mexicanos apostaram em técnicas maias de construção e criaram uma casa que não precisa de refrigeração artificial, mesmo nos dias de verão.

O escritório Ludwig Godefroy Architecture, assina o projeto desta casa, localizada no estado de Yucatán. A residência é abastecida por energia solar e usou apenas materiais de produção local na sua construção.

O projeto é baseado em bloco de concreto e a Casa Mérida, como foi chamada pelos arquitetos, está organizada em volumes que se ligam por meio de uma área externa. O ideia é favorecer ao máximo a circulação de ar, usando técnicas maias que ajudam a esfriar o ar que está circulando.

O projeto foi desenhado para ser um oásis no meio da cidade. Todas as partes da casa se abrem ao exterior por meio de grandes portas ou janelas de madeira que garantem a entrada do vento e da luz natural, minimizando o uso de eletricidade.

Foram instalados sistemas de coleta da água da chuva, um biodigestor usado para o tratamento da água, e painéis solares, que garantem o aquecimento de água. A água da chuva é reaproveitada para a manutenção do jardim.

Foto: Ludwig Godefroy Architecture

Segundo os arquitetos, este tipo de construção é uma releitura da antiga arquitetura maia, com o uso de materiais sólidos que não precisam de tratamentos especiais de manutenção.

“O envelhecimento do material é parte do processo arquitetônico e a casa foi desenhada para receber no futuro uma nova cobertura.”

Ludwig Godefroy Architecture