O “Modern Living showhouse” é um exemplo inovador de uma execução funcional, bonita e acessível de projetos residenciais, utilizando materiais reaproveitados e sustentáveis. “Isto é o que acontece quando a criatividade e bom design trabalham juntos para o bem maior do meio ambiente", diz Michela O’Connor Abrams, presidente e editora da revista Dwell.

Todos os anos, a exposição conhecida como Dwell on Design, que acontece em Los Angeles, faz parceria com a Ecofabulous para projetar e decorar uma residência totalmente equipada, simbolizando a vida sustentável aspiracional. Na exposição, os participantes sentem-se em casa e entram em suas fantasias mais profundas de “vida verde”.

"Este ano é uma oportunidade completamente diferente para mostrar que qualquer estilo pode ser abordado com consciência. Eu realmente adorei as duas últimas casas, e eu estou realmente orgulhosa do que fomos capazes de fazer com elas", diz Zem Joaquin, fundadora e editora-chefe da Ecofabulous. 

Os materiais de vanguarda e tecnologias emergentes são o tema para a casa de 51m2, que está sendo montada pela construtora OneBuild. Ao trabalhar em estreita colaboração com o arquiteto Jonathan Davis, da pieceHomes, a equipe foi capaz de criar uma planta baixa funcional usando diferentes alturas de teto e muita luz natural, que ajuda a se sentir muito maior do que a sua pegada. 

"O uso do espaço é muito eficiente", diz Davis. A casa é confortável para uma ou duas pessoas. Para economizar espaço um console ajuda a partição da área externa do quarto e do quarto de dormir. "É um pedaço de gabinete autônomo que tem uma riqueza de armazenamento, bem como se torna um divisor de unidade parcial", diz Davis. Este elemento escultórico é envolto em "Plyboo", uma madeira compensada feito de ​​bambu.

Entre a longa lista de características sustentáveis da casa, variando entre ventilação natural, aquecimento solar passivo e sombreamento profundo, ela também tem uma qualidade única, para uma pré-fabricada: uma sub-base de concreto. Este piso de 11cm de espessura não só adiciona estabilidade à estrutura, como possui uma série de tubos de água quente que passam através do piso oferecendo uma maneira extremamente eficiente para aquecer a casa, que também vem pronta para a energia fotovoltaica e instalações solares de água quente. 

A escolha dos dispositivos elétricos, superfícies e mobiliários são cheios de surpresa, disse Zem. "Isso vai realmente gerar novas idéias para as pessoas e mudar a maneira como elas pensam no projeto de uma casa, da qualidade do ar interior à redução de recursos." 

Evidências podem ser encontradas no banheiro, onde telhas por seixos são feitas de vidro reciclado, bem como uma argamassa feita a partir de 80% de vidro reciclado pós-consumo, além dos pisos que são de cortiça renovável. 

Uma das texturas mais diferentes pode ser encontrada no exterior da casa, um material chamado EcoClad, que usa papel reciclado e fibra de bambu para criar uma resina à base de vegetais que tem capacidade de ser transformada em vários tamanhos e grãos. "É de muito baixa manutenção", diz Davis. Zem aponta um aspecto ainda mais importante: "Isso nunca precisará ser pintado." 

A casa saiu de Los Angeles em 26 de junho e permanecerá exposta virtualmente no site de compras eBay, onde está disponível para um leilão que corre junto à exposição. 

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.