Voluntários da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), em Santa Catarina, construíram uma sala de leitura somente com materiais reciclados. O espaço foi desenvolvido na Escola Básica Maria Dutra Gomes, no bairro Dom Bosco.

Toda a estrutura da sala possui vigas de alvenaria para sustentação, a cobertura foi feita com telhas de fibrocimento e para as paredes foram utilizadas garrafas PET. O telhado também foi revestido com caixinhas de leite para garantir o conforto térmico.

Participaram do projeto, aproximadamente, 300 acadêmicos da Univali, alunos, pais e mais de cem voluntários da comunidade que juntos construíram o espaço de 20 metros quadrados, batizado de Sala para Ecoformação da Comunidade Escolar.

Ao todo foram utilizadas mais de quatro mil garrafas PET no projeto. Além da parede, elas foram usadas para fazer bancos e também transformadas em brinquedos pedagógicos.

“Os alunos fizeram parte de todo o processo, arrecadando os materiais, ajudando na separação do lixo reciclado e também na própria construção da casa que ocorreu nos finais de semana”, contou a Diretora da Escola, Maria Claudete Pianezzer.

De acordo com a professora Inês Ardigó, a iniciativa partiu da formanda em Engenharia Ambiental, Tábata Sevegnani Biluk. Inês é a coordenadora do projeto de extensão Interação Univali e Escolas.

O projeto da estudante integra uma série de outras atividades de educação ambiental desenvolvidas na escola. “Estou bem orgulhosa com a finalização da sala, e saber que um sonho meu também serviu de inspiração e motivação para que ele se tornasse realidade”, afirmou Tábata, em seu blog. Com informações da Revista Globo Rural.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.