- Publicidade -

Um grupo de designers industriais de diversos países reaproveitou os componentes de motocicletas velhas para criar novas coisas. Eles desenvolveram uma coleção de protótipos para casa em uma exposição colaborativa entre a Triumph Motorcycles e o Instituto de Birmingham de arte e desing. 

A intenção era dar utilidade a peças de motocicletas que estão fora de uso e que possivelmente seriam descartadas. Os designers se inspiraram em objetos de uso cotidiano para criar cada um dos elementos.

A artista Elena Matyas criou um cabide para chapéus usando espelhos retrovisores como ganchos e o eixo da roda dianteira como base. Zhan Chegn, artista chinês, criou uma mesa para café incorporando a roda e pneu dianteiro de uma Triumph Bonneville T100. O designer britânico Nick Orme adaptou um conjunto de freios (alavanca) em um saca-rolhas. A alavanca do freio é usada para controlar o componente do saca-rolhas, enquanto o punho do guidão original serve para segurá-lo. A invenção manteve preservados os botões e as luzes. Richard, outro designer britânico, encontrou uma maneira de aproveitar os componentes giratórios da motocicleta. Um rotor de freio é usado como “prato” de disco de vinil e a cabeça do cilindro foi usada na lateral da base, formando um toca discos inovador.

- Publicidade -

O designer taiwanês Wa Ya-Lin entrelaçou raios da roda de uma Triumph Bonneville para criar taças. I-Chen Yang criou uma coleção de talheres formados a partir de freios de moto e alavancas de embreagem e a taiwanesa Chang Sung-Ching criou um conjunto de auto-falantes de alta performance, conectados a uma estação digital, batizados de “omni-bang”. O produto é feito da carcaça de um farolete de uma Triumph Bonneville, acentuados com  madeira.

E para finalizar a lista criativa de objetos feito por estes artistas, John Doherty adaptou instrumentos do painel e faróis da Bonneville  para usar como balança de cozinha. Os botões sao alterados para representar libras e quilogramas. Para conferir a diversidade de objetos acesse a galeria acima. 

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -