Você sabia que as construções de edifícios são hoje as principais responsáveis pelos impactos causados a natureza? E que consome mais da metade de toda a energia usada nos países desenvolvidos? E produzem mais da metade de todos os gases que vem modificando o clima?

Pois é, e você sabe como tentar mudar isso? Com as construções sustentáveis.

O projeto sustentável mostra a idéia do edifício como obra de arte e o compreende como parte do habitat vivo. Se compromete em lançar maneiras de construir com menor impacto ambiental e maiores ganhos sociais. E o mais importante, ser viável economicamente.

Vale lembrar que o estudo de um projeto de arquitetura na busca pela sustentabilidade deve ser levado em consideração todo o ciclo de vida da edificação. Desde a manutenção até a demolição. Um bom projeto de sustentabilidade depende muito mais da criatividade e envolvimento das partes do que uma simples receita de como fazer.

E nada melhor que unir o útil ao agradável. O bem estar de uma casa saudável, clara, termicamente confortável, e que faz bem a saúde, ao bolso e principalmente ao planeta, com a facilidade e economia. Se pensar que o gasto durante a construção do edifício sustentável, possa ser 5% maior, a vantagem é que a economia depois de pronto pode chegar a 30% durante o uso e ocupação do imóvel.

Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.