Um bairro praticamente abandonado na cidade de Magdeburg, na Alemanha, ganhou nova vida com a construção da biblioteca ao ar livre, que contou com a ajuda dos moradores da comunidade. A matéria-prima usada na edificação foram caixas de garrafas de cerveja.

Em 2005, antes do início da construção da biblioteca, muitos bairros da cidade alemã eram caracterizados por plantas industriais abandonadas e terrenos baldios. Além disso, os índices de desemprego estavam altos e muitas pessoas buscavam refúgios em outras cidades.

Esse cenário foi utilizado pelo escritório de arquitetura alemão Karo como ponto de partida para uma intervenção e nova experiência urbanística. Inicialmente a comunidade adaptou uma loja antiga como biblioteca e oficina de construção. Neste espaço os primeiros livros foram recolhidos e surgiram as ideias para transformar o local também.

Com a ajuda dos arquitetos, os próprios moradores construíram a biblioteca ao ar livre, reaproveitando mais de mil caixas de cerveja. A alternativa é duplamente sustentável, primeiro pelo fato de que reaproveitou um material que possivelmente seria descartado e depois por não necessitar de matérias-primas comuns à construção civil e altamente poluentes.

Com ações locais e posteriormente com o apoio governamental, a biblioteca ao ar livre de Magdeburg conseguiu arrecadar 20 mil livros. Além de ser um refúgio para os apaixonados pela leitura, a biblioteca, concluída em 2009, se tornou um centro cultural onde ocorrem eventos comunitários e apresentações de bandas jovens.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.