- Publicidade -

O novo Estádio Chivas, desenhado pelos arquitetos franceses Jean Marie Massaud e Daniel Pouzet, abriu suas portas, oficialmente, no último mês. Localizado em Guadalajara, no México, o estádio foi pensado para assemelhar-se a um vulcão em erupção.

A construção possui capacidade para 45 mil lugares e sua estrutura está localizada no centro de um "parque inclinado", uma subida de grama que alcança o topo do estádio. Quando não estão acontecendo jogos, o local é usado como parque público.

Para que a construção se assemelhasse ainda mais a um vulcão em erupção, os arquitetos fizeram uma cobertura branca, como se fosse uma nuvem em cima do vulcão.

- Publicidade -

Ao invés de criar um estacionamento ao redor do estádio, foram incorporadas 8500 vagas no subsolo da área gramada.

As instalações também incluem espaços para a prática de outras modalidades esportivas, camarotes luxuosos e um restaurante com vista panorâmica, com capacidade para 200 pessoas.

A edificação do Estádio Chivas fez parte de uma parceria internacional com a HOK, que atua no ramo de construção e foi responsável pela mão de obra, enquanto os arquitetos locais se responsabilizaram pela supervisão.

O estádio ainda demorará dois anos para realmente se assemelhar a um vulcão. Isso acontecerá conforme a grama e as árvores forem crescendo em volta da área construída.

+ O novo Verdão de Cuiabá promete fazer jus ao nome

+ Sindicato de Arquitetura e Engenharia lança a “Carta Verde” para a Copa 2014

- Publicidade -