casa sustentável
Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

Por Nádia Simonelli | Casa.com.br

Além de ser espaçosa e toda integrada com a área externa, esta casa, em São Paulo, foi projetada com recursos que visam a sustentabilidade.

Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

“Utilizei estratégias bioclimáticas, como lajes verdes, películas protetoras nos vidros e painéis fotovoltáticos, que absorvem a energia solar e a convertem em calor para aquecer a água de chuveiros e torneiras”, explica a arquiteta Bia Prado, do escritório BZP Arquitetura, que assina o projeto.

Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

Cada espaço foi desenhado para atender aos pedidos dos moradores, um jovem casal e seus dois filhos, que queriam espaços amplos e bem iluminados para viver dias felizes na metrópole. No térreo, os ambientes são abertos para o jardim através do uso de grandes esquadrias deslizantes, feitas de vidro e alumínio, que permitem transparência e a abertura total. Assim, a vegetação tropical que compões o jardim está sempre ao alcance dos olhos dos moradores, trazendo sensação de bem-estar.

casa sustentável
Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

Para criar um clima aconchegante de casa de férias, a arquiteta escolheu materiais naturais para compor a arquitetura da casa. Painéis de madeira nogueira valorizam o corredor, que faz a conexão do jardim da frente com os espaços de lazer, no fundo do terreno.

Além disso, pedra, granito rústico, deques e brises de madeira compões a volumetria da construção e garantem privacidade e ventilação natural.

Com a intenção de diminuir o uso do ar-condicionado, Bia desenhou ambientes com um sistema de ventilação cruzada para aumentar o conforto climático e melhorar a circulação de ar. Outro recurso sustentável, instalado na estrutura da casa, é o reuso da água pluvial, que é armazenada por uma cisterna e usada na irrigação do jardim.

Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

Ao todo, com 1300 m² de área construída, a casa está dividida em três pavimentos. No térreo, ficam as áreas sociais, incluindo living, escritório, home theater e a piscina, que ocupa a lateral da construção. Já no andar superior, estão as suítes e a sala íntima.

Foto: Tuca Reines | Casa.com.br

E, o subsolo ficou reservado para a garagem e uma área de serviços. A edícula recebeu o espaço de lazer, com brinquedoteca, sala de ginástica e sauna.