Um salão de beleza na Suécia encomendou uma coleção de puffes elaborados a partir de fios de cabelo e garrafas PET recicladas. Os assentos fizeram sucesso entre os clientes e foram exibidos no maior museu de história cultural do país nórdico.

Os frequentadores do salão de cabeleireiros Studio Västra Sandgatan, localizado na cidade de Helsingborg, na Suécia, podem aguardar seus atendimentos sentados nos cabelos que seriam varridos e descartados no lixo. Esta é a proposta de uma coleção de puffes ecológicos encomendada ao designer Ola Giertz. A ideia deu tão certo que virou exposição.

 Os resíduos mais comuns e talvez os mais indesejados nos salões de beleza do mundo são os fios de cabelo. Na maioria das vezes, eles são varridos e descartados, mas, para Giertz, os resíduos servem de matéria-prima para novos objetos.

Ele aproveitou o lixo para criar uma peça reciclável e totalmente dinâmica. A estrutura do puff é transparente, elaborada a partir de garrafas PET, e o preenchimento fica por conta de milhões de fios de cabelo – cada um com a sua cor, sua forma e sua textura.

O cabelo continua no chão, mas, agora, é utilizado como assento dos clientes. O projeto Bare Hair Day chamou a atenção dos suecos e originou a exposição Hair, que começou a ser exibida no maior museu da Suécia em outubro deste ano.  Com informações da Dezeen Magazine.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.