- Publicidade -

O artista americano David Edgar utiliza embalagens de plástico reutilizadas como matéria-prima para suas obras. Ele se inspirada nos animais marinhos como peixes, caranguejos, lagostas e águas-vivas.

O interesse de David surgiu depois de 30 anos de trabalho com esculturas de aço. Certo dia David criou uma máscara feita com garrafas de detergente, a partir de então, o plástico passou a ser sua principal matéria-prima.

David cria esculturas, quadros e máscaras, sempre inspirados em diferentes animais marinhos. Todos são produzidos inteiramente de plástico retirado de embalagens de produtos industrializados. O artista conta que ele recolhe o material de seus vizinhos e que não utiliza nenhum produto para alterar o plástico. Até mesmo as cores, são as originais dos resíduos plásticos.

- Publicidade -

Em seu site, ele conta que a ideia de criar seres marinhos foi baseada em mitos urbanos que sugeriam que o aumento da poluição no mar havia causado o surgimento de novas formas de vida. Assim, suas esculturas de plástico representam esses novos seres, nascidos da poluição.

Para moldar as obras, o artista utiliza um equipamento especial. Mas, segundo David, qualquer secador de cabelo é capaz de fazer o trabalho. Porém ele alerta, “sempre faça isso em uma área bem ventilada e nunca aqueça o plástico a ponto de incinerá-lo, pois isso irá liberar gases tóxicos”.

As obras estão à venda e os seus preços variam entre US$ 25 e US$ 1.250, dependente do modelo e do tamanho. Para mais informações acesse o site do artista. 

+ Artistas transformam o sonho de ganhar na loteria em arte

+ Anna Garforth, uma das pioneiras do Eco-Grafite

- Publicidade -