- Publicidade -

A proposta apresentada pelo escritório de arquitetura novaiorquino Sun and Associates para o transporte de passageiros do distrito do Porto de Kaohsiung (P.O.K. sigla em inglês), na cidade de Kaohsiung, em Taiwan ,é uma declaração abrangente da arquitetura de uso público e um projeto urbano verde.

"Para a totalidade do nosso projeto, nós queríamos articular a cultura da cidade e as funcionalidades dentro do novo Terminal de Cruzeiros e Centro de Serviços Portuários proporcionando flexibilidade e espaço para crescer e mudar com o cidade de Kaohsiung por muitos anos”, declarou o Sun and Associates.

A óbvia alusão a uma onda cria um ambiente acolhedor para os visitantes e fala de sua relação com as ilhas do mar. A torre abriga espaços multi-funcionais: um centro de conferências, escritório e parque urbano, ampliando a flexibilidade dos programas e a acessibilidade público/privada tudo isso com vista para água e o porto ao redor. A parte inferior do edifício é mais abrigada pelo telhado verde. Ele inclui um amplo espaço para os visitantes internacionais e domésticos.

- Publicidade -

O novo terminal pretende acomodar o crescimento do turismo e dar uma cara mais ousada para a cidade. Ele proporcionará a infra-estrutura necessária e um novo parque, que se funde com o tecido urbano existente.

O terminal faz uso eficiente de energia solar. Os painéis são integrados no telhado, arqueado na torre do terminal, para fornecer energia renovável. A fachada é orientada para maximizar a recuperação de raios de sol do dia.

Aberturas no telhado que imitam painéis solares facilitam a entrada de luz e ventilação ao átrio principal. O sistema de vidro sudoeste é protegido do sol direto por uma parede com persianas exteriores reguláveis feitas de contêineres reutilizados.

A abordagem oriental é graduada em direção à maior parte das instalações, com um telhado verde e um parque público localizado sobre o estacionamento subterrâneo. O átrio é ligado por espaços interiores e corredores altos abertos ao desembarque. O interior também contém andares com funções não designadas para se adaptar ao crescimento futuro.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -