- Publicidade -

O arquiteto Ariel Noyman restaurou uma antiga torre de água de 1920 para uma competição conhecida como “Water Tower-new perspectives” (novas perspectivas para a torre de água) – em 2010 e o nomeou como Station 5 Water Tower.

Finalista da competição, o projeto visava revitalizar uma importante praça rodeada por importantes edifícios e instituições urbanas primárias.

O projeto propõe um repensar ao desvanecimento das instalações de água que servem a cidade. Na escala urbana, o projeto visa difundir a história da cidade através das sete instalações de água municipais – alguns atualmente abandonados e outras que foram substituídas por sistemas modernos. Cada estação vai armazenar camadas diferentes da história da cidade e da documentação, de acordo com a localização da estação.

- Publicidade -

O projeto oferece uma variedade de atividades educativas e culturais, funcionando como uma atração de lazer em Israel. Além disso, funcionará como um mirante, assumindo o papel de um verdadeiro ícone turístico do país.

Depois de ser reinventada, a Water Tower tornou-se um marco importante e mudou o visual do seu entorno. Esta torre, que tinha sido um edifício ultrapassado há muito tempo, agora irá atrair turistas. Depois de ser reinventado, o edifício funcionará como um lugar onde as pessoas podem relaxar e desfrutar.

Como parte do projeto, a piscina será modificada em um local de exposição, onde a cultura da cidade será exibida. O espaço entre a piscina inferior e superior serão convertidos em um jardim vertical.  

Existirá também um espaço de entretenimento onde ocorrerão palestras e haverão filmes em exibição. Uma ampla varanda oferece vistas panorâmicas, enquanto o telhado da torre vai funcionar como uma cafeteria acessível em todos os momentos.

Este edifício será totalmente coberto com rede metálica que vai suportar a escalada da vegetação. Isso dará à torre um olhar natural criando uma solução climática. O conceito de utilização de plantas para a renovação de um edifício é uma ideia inovadora e ecologicamente correta. A nova fachada vai manter o símbolo histórico da cidade como um marco urbano, despertando uma aparência moderna.

Uma torre de água dentro de uma área residencial, servirá como um registro do crescimento da população da cidade e como um banco de dados para seus habitantes. Um percurso entre as estações poderá ser feito de bicicleta, que serão emprestadas aos visitantes.

Projetos arquitetônicos como esse são vantajosos tanto para as pessoas como para o meio ambiente, caracterizando-o como uma maneira de converter velhos edifícios em construções especiais. 

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -