O McDonald’s pode ser uma das primeiras grandes empresas a eliminar os canudinhos de plástico. E isso não é qualquer coisa. Goste ou não, esta é a marca de fast-food mais valiosa do mundo, segundo ranking da Brand Finance, avaliada em 2016. Ou seja, é normal que seus passos sejam copiados por outras empresas do setor.

O problema

Esta grande mudança está começando no Reino Unido. Por lá, a estimativa é que a população use cerca de 8,5 bilhões de canudos de plástico por ano, segundo a Marine Conservation Society. E o governo britânico, assim como as companhias, estão a todo vapor buscando soluções para reduzir o uso de plástico.

Estratégia

Em duas unidades, na Inglaterra, os canudos serão eliminados por completo, deixando apenas as versões em papel. Mas em todos os 1.300 restaurantes, os canudos ficarão atrás do balcão e o atendente só disponibilizará se o cliente pedir. Como nem todos os clientes estão conscientizados o suficiente, a ideia é ofertar soluções mais ecológicas. Além de não ignorar os casos em que o cliente possui alguma limitação e realmente necessite do canudinho. “A redução e o uso de plásticos é uma questão extremamente importante – para nossos negócios, para o setor e para a sociedade”, afirmou Paul Pomroy, executivo-chefe do Reino Unido da empresa.

A cadeia de fast-food afirma que está “muito perto” do ponto em que todas as suas embalagens podem ser recicladas. Mas foi questionado pela Sky News sobre as tampas de plástico usadas em copos ecológicos. Sobre essa questão, ele reconheceu a problemática. “Esses são complicados, mas estamos trabalhando com nossos fornecedores para encontrar uma solução para isso”, garantiu.