Intitulada dieta Paleo, um conjunto de restrições de alimentos integra esse tipo de refeição, que é baseado em três conceitos básicos: evitar açúcar, evitar grãos e consumo de industrializados.

O mais importante nessa dieta, que não conta calorias, são as proteínas. Os alimentos recomendados são: carnes, peixes, ovos, sementes, vegetais que cresçam acima do solo e gorduras naturais, como coco e azeite de oliva. Também entram na lista frutas, nozes, castanhas e pistaches, sem exageros. Megan Fox, Jessica Biel, Salma Hayek e Hugh Jackman são algumas das celebridades que apostam na dieta.

Alimentos não recomendados: Amido e todos os derivados do trigo, como pães e massas; açúcar sem exceções (refrigerante, doces, sucos de fruta, bebidas “energéticas”, chocolates, bolos , sorvetes e até cereais matinais). Arroz, batatas, mingaus, aveias e granolas, alimentos que também contêm amido. Também fica de fora o leite industrializado e a cerveja. 

A dieta é bastante famosa internacionalmente, tanto que já foram criados alguns sites, livros e workshops sobre a prática. O Paleo Plan é um exemplo de plataforma que dá dicas sobre como aplicar a dieta, com planos de refeições e receitas alternativas. Já o The Paleo Diet enumera alguns dos benefícios:

– Redução de risco de doenças cardíacas, diabetes tipo 2 e doenças degenerativas crônicas.

– Perda de peso

– Melhora no desempenho atlético

– Retardar ou reverter a progressão de uma doença autoimune

– Melhora ou eliminação de acne

– Sono com mais qualidade e, consequentemente, mais energia durante o dia

–  Vida mais saudável, mais longa e mais ativa

Não é preciso seguir à risca as indicações o tempo inteiro, quem já aderiu a dieta afirma que é preciso encontrar um equilíbrio e buscar mantê-lo em longo prazo. É importante ressaltar também que cada organismo sente necessidades diferentes, portanto, antes de iniciar uma dieta é preciso consultar um médico.

Com informações do Ser Sustentável com Estilo.

Redação CicloVivo