- Publicidade -

Muitas famílias brasileiras substituem as carnes vermelhas por peixes durante a páscoa. O consumo desta carne duas vezes por semana é recomendado por nutricionistas, pois estes alimentos são ricos em ácidos graxos ômega-3, benéficos à saúde. A ingestão de alimentos que contém ácidos graxos diminuem o risco de doenças cardíacas, ateroesclerose, ajuda também nas inflamações e desenvolvimento cerebral e regeneração de células nervosas.

Outras vantagens que esta carne oferece é que ela tem bem menos gordura do que carne vermelha e frango o que também facilita a digestão.

Muita gente não sabe como escolher um peixe no mercado. Para saber qual pescado está mais fresco, preste atenção nas dicas a seguir e observe atentamente o produto ao fazer suas compras: 

- Publicidade -

– Aparência

Um peixe fresco deve estar mantido sob refrigeração ou sob uma espessa camada de gelo. Na aparência não pode apresentar manchas, nem conter furos e cortes em sua superfície. As escamas têm que estar firmes e resistentes e de coloração translúcida e brilhante.  A pele tem que estar úmida e bem aderida.

– Olhos

Os olhos não podem apresentar pontos esbranquiçados no centro, devem estar brilhantes e ocupar toda a cavidade ocular. A membrana que reveste as brânquias deve oferecer resistência à sua abertura e a parte interna dela deve estar brilhante e vermelha apresentando vasos sanguíneos cheios e fixos. As brânquias devem apresentar as mesmas características da membrana e não apresentar mucos observados como um líquido pastoso.

– Consistência, odor e cor

O abdômen deve ter boa elasticidade e estarem fortemente aderidos aos ossos. O odor e a cor devem estar de acordo com a espécie escolhida.

– Armazenamento

Se você optar por comprar peixe congelado, verifique se o produto está armazenado na temperatura indicada na embalagem. Ele deve estar rígido e não apresentar líquidos do contrário indicaria sinal de descongelamento e má armazenagem. A aparência do peixe congelado deve ser as mesmas do peixe fresco.

– Cuidados para cada tipo de peixe

O peixe salgado seco deve estar armazenado em um local limpo e protegido de poeiras e insetos e não apresentar odor desagradável. Se vendido em embalagens, elas devem apresentar a denominação de venda, local de origem, data e prazo de validade, selo de inspeção federal dentre outras informações obrigatórias.

Caranguejos e siris devem estar expostos à venda, vivos. Com cheiro próprio e suave, o aspecto geral deve ser brilhante, úmido, patas firmes e resistentes, carapaça bem aderente ao corpo, coloração própria de cada espécie sem qualquer pigmentação que não seja natural, apresentar olhos vivos e destacados e corpo com a curvatura natural.

Os mariscos também devem estar vivos com as valvas fechadas com retenção de água incolor e límpida nas conchas, apresentar cheiro agradável e pronunciado, ter a carne úmida e bem aderente à concha, com aspecto esponjoso de cor acinzentada-clara nas ostras e amarelada nos mexilhões. Polvos e lulas não podem apresentar pigmentação estranha à espécie; devem apresentar a pele lisa e úmida, os olhos devem estar vivos e salientes, a carne consistente e elástica e o cheiro próprio levemente adocicado.

Lembrando que é mais seguro comprar em supermercados e em peixarias. Em caso de dúvida peça ajuda ao vendedor, ele provavelmente poderá lhe ajudar melhor. Fique de olho nas dicas e exija qualidade na hora das compras. 

Redação CicloVivo

- Publicidade -