Os projetos de reflorestamento da Mata Atlântica têm alcançado resultados positivos e expressivos. Nos últimos 11 anos estas ações colaboraram para a retirada de 1,2 milhão de toneladas de gás carbônico equivalente da atmosfera.

Estes dados se referem aos resultados de dois programas específicos, o Clickarvore e Florestas do Futuro, ambos da ONG SOS Mata Atlântica, que trabalha com a preservação e proteção do bioma brasileiro de mesmo nome. O monitoramento começou a ser feito em 2007 e, desde então, a organização se aperfeiçoou e conseguiu ajustar melhor as análises.

Para que as estimativas sobre a absorção de gás carbônico fossem produzidas, uma equipe de especialistas analisaram as condições de 1.667 árvores com idade entre três e 11 anos, ou seja, desde que a SOS Mata Atlântica iniciou o plantio a partir dos projetos de reflorestamento.

O programa Clickarvore permite que pessoas em qualquer lugar no mundo doem árvores através de uma página na internet. Durante uma parte desta campanha, cada pessoa que clicasse no site do projeto estaria automaticamente doando o plantio de uma árvore, sem custo algum para os participantes. O resultado deste trabalho foi o plantio de 23.354.266 árvores e 1,05 milhão de toneladas de gás carbônico equivalente coletadas ao longo dos 11 últimos anos. As árvores plantadas pelo Florestas do Futuro absorveram 194,23 mil toneladas de CO2.

Para o plantio muitos cuidados são necessários, como a utilização de boas sementes e espécies nativas da região, que além de colaborarem para a redução da poluição local, também colaboram para a preservação da biodiversidade.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.