A cidade de Key West é a primeira continental nos Estados Unidos a proibir a venda de todos os protetores solares que contenham em suas composições dois tipos de produtos químicos que prejudicam os corais. A escolha dos itens tem como base estudos científicos.

“Há milhares e milhares de filtros solares alternativos que podem ser usados. Mas nós só temos um recife”, afirmou o comissário Jimmy Weekley, um dos grandes incentivadores da lei na cidade. O projeto teve a aprovação na última terça-feira (5).

Segundo a lei, ficam proibidos os filtros solares que contenham oxibenzona e octinoxato, compostos tóxicos que compõem a fórmula da maioria dos produtos disponíveis no mercado.

Mergulho em Key West / Foto: iStock

Entre os apoiadores da lei, houve quem dissesse que as “pessoas preocupadas com a exposição ao sol podem usar protetores solares minerais ou usar roupas de proteção”. A indústria, sem surpresas, reagiu. Além de médicos dermatologistas questionarem o estudo, segundo a agência Efe, houve quem zombasse da lei. “Aplaudo as pessoas que estão dispostas a se cobrir. Mas, você sabe, os caras que estão vindo para Key West como turistas? Eu desafio eles virem até Key West para colocar mais roupas”, disse Carlos Gutierrez, de uma associação comercial de fabricantes e distribuidores de medicamentos.  

Key West é uma região turística da Flórida e a medida teve inspiração no Havaí, que aprovou uma lei semelhante. Proibição passa a valer a partir de janeiro de 2021.