Começa no Alasca a incrível história de Ben Valks, empresário holandês que resolveu fazer uma pausa na carreira de comércio exterior para correr a Iditarod, a mais radical corrida de cães na neve do mundo. A jornada de aventuras segue pelas Américas e foi a semente para a criação de uma organização que está trabalhando para plantar mais de 1 bilhão de árvores nativas na bacia do rio Araguaia, no coração do Brasil.

Ben cresceu ouvindo um ditado holandês que o inspira todos os dias: o impossível jaz no cemitério ao lado da falta de vontade. As aventuras de No Risk, No Life, do Alasca à Patagônia chilena, são uma prova de que o ditado corre no sangue de Ben. A história é uma incrível sucessão de riscos e superação de adversidades ao longo de estradas de todos os tipos – de boas rodovias da América do Norte a isolados trechos de floresta na Amazônia.

O livro percorre paisagens por todo o continente, mas é no Brasil que o aventureiro encontra a motivação para um projeto que mudou sua vida e começa a mudar a paisagem do entorno do Araguaia. Em busca da onça-preta, Ben passa quatro meses no interior do Tocantins, e sai da experiência determinado a contribuir para restaurar a fragmentada paisagem do Corredor de Biodiversidade do Araguaia, lar do magnífico felino.

Nasce a Black Jaguar Foundation

De volta à Holanda após o ciclo de aventuras pelas Américas, Ben resolveu colocar toda sua energia criativa e experiência profissional a serviço da restauração ecológica em larga escala no Brasil. A Black Jaguar Foundation nasceu em 2011 com um objetivo claro: plantar milhares de árvores nativas do Cerrado e da Amazônia ao longo de 1 milhão de hectares na bacia do rio Araguaia.

O corredor criará uma artéria verde que se tornará uma das maiores do planeta, com 2.600 quilômetros de extensão e até 40 quilômetros de largura, seguindo o curso dos rios. Além do apoio de renomados parceiros técnicos e de doadores dos cinco continentes, o projeto desenvolve parcerias com os proprietários rurais locais, que percebem os benefícios da regularização ambiental de suas terras e se tornam embaixadores e guardiões do Corredor.

Em tempos de notícias cada vez mais catastróficas sobre a destruição da natureza e as mudanças do clima, Black Jaguar Foundation trabalha com base na esperança e na colaboração. Sua missão está ajudando a fazer diferença e a restaurar dois dos ecossistemas mais importantes do mundo, no coração do Brasil.

Totalmente dependente de doações, o projeto já plantou mais de 50 mil árvores. O valor obtido com a venda do livro, que já foi lançado em holandês e inglês, é totalmente investido na Black Jaguar Foundation.