- Publicidade -

Após o anúncio do aumento de 80% do desmatamento em Mato Grosso, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, anunciou a entrada do Exército, da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal nas ações de contenção do desmatamento na região amazônica.

A decisão ocorreu após o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) anunciar o grande aumento nas áreas devastadas na Amazônia Legal, em relação ao mesmo período, março e abril, de 2010. Para tratar esse problema a ministra anunciou a criação do “gabinete de crise”, que em sua primeira reunião contou com a participação dos ministros Fernando Bezerra, Nelson Jobim e José Eduardo Cardoso, responsáveis pela Integração Nacional, Defesa e Justiça, respectivamente.

Segundo a ministra, as ações de contenção do desmate serão pautadas pela inteligência, portanto não é possível divulgar detalhes. Mesmo assim, ela explica que a decisão partiu da própria presidente Dilma Rousseff e garante que os resultados deverão aparecer em breve.

- Publicidade -

Como parte da estratégia, outros municípios que obtiveram altos índices de destruição das florestas serão incluídos nas listas dos maiores desmatadores, já que para Izabella, essa situação é “inadmissível”, tendo em vista o desenvolvimento tecnológico e os incentivos oferecidos para limitar essa prática.

Além dos agentes policiais federais, a proposta conta com o apoio da Força Nacional e do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama) dos seguintes estados: Rio Grande do Sul, Paraná e Rio de Janeiro, que farão parte da análise cujo objetivo é identificar o foco e a causa deste problema. Com informações do G1.

Redação CicloVivo

Siga as últimas notícias do CicloVivo no Twitter

- Publicidade -