Google, Facebook, General Motors e Walmart, e outras 300 empresas, se uniram na “Aliança de Compradores de Energia Renovável” (REBA, na sigla em inglês). Tais companhias formam agora o maior grupo de compradores corporativos de energia renovável nos Estados Unidos. O objetivo é que a aliança adquira mais de 60 gigawatts de fontes renováveis no país até 2025.

A ideia da aliança veio após o encontro de barreiras, nos distritos do país, para a compra de energia renovável. “Toda empresa – seja uma padaria, um grande varejista ou um data center – deve ter um caminho fácil e direto para comprar energia ‘limpa’. Buscar energia ‘limpa’ deve ser tão simples quanto clicar em um botão”, afirma Michael Terrell, chefe de estratégia de mercado de energia do Google.

Um dos objetivos da aliança é abrir mercados de energia e oferecer maior escolha para compradores corporativos de energia, com foco nas inovações em políticas, mercados e tecnologia.

Impacto

Os usuários de energia comercial e industrial foram responsáveis ​​por mais de dois bilhões de toneladas de gases do efeito estufa em 2018. Mitigar essas emissões é parte do motivo pelo qual mais de 70% das empresas da Fortune 100 definiram metas de redução de emissões de gases de efeito estufa ou metas de compra de energia renovável.

“Nunca antes um grupo tão diverso de organizações, de todos os setores, se uniu para formar uma associação com uma visão única, voltada para o mercado e voltada para a missão de um futuro energético zero carbono”, diz a CEO inaugural da REBA, Miranda Ballentine.

A REBA foi originalmente fundada em 2014 como uma parceria entre quatro ONGs – Rocky Mountain Institute, WWF, WRI e Business for Social Responsibility.