Mais de 71 milhões de reais por dia, ou 52 bilhões de reais em dois anos: este é o montante do desperdício de energia elétrica no Brasil. Os dados são da Associação Brasileira das Empresas de Serviços de Conservação de Energia (ABESCO), que analisou os anos de 2015 a 2017. Isso representa aproximadamente metade de toda a produção de energia elétrica de Itaipu no mesmo período.

O setor industrial é um dos responsáveis por esse processo, pois consome 40% da energia gerada no país. E erra quem pensa que a iluminação é o vilão desta história. Os motores elétricos são os que mais consomem energia elétrica nas fábricas, que representa 68%.

O incorreto dimensionamento das cargas dos motores e equipamentos elétricos é que geralmente ocasionam este gasto adicional, que muitas vezes não é nem notado pelo empresário.

“O desperdício é cobrado em valor de multa na conta de energia, que vem descrita como Energia Reativa Excedente. Confunde e pode representar até 30% do valor da fatura”, explica Fábio Amaral, diretor da Engerey Painéis Elétricos, empresa que promove um workshop sobre o assunto no dia 17 de outubro em Curitiba, no Paraná.

Workshop Eficiência Energética

O evento é gratuito e pretende levar informações úteis aos profissionais do setor elétrico e industrial de como reduzir o consumo de energia nas indústrias simplesmente olhando para a fatura de energia, entendendo de fato o que cada informação descrita significa que muitas vezes é uma multa, mesmo que isso não esteja explícito.

O palestrante será o Engenheiro Eletricista Paulo César dos Santos, sócio-diretor da Efi Energy, que demonstrará um dos truques muito utilizados nas indústrias e que auxiliam na redução da conta de energia, que são os bancos de capacitores. “Dos casos que já atendemos, 80% das indústrias desconheciam a multa e não sabiam como proceder para eliminá-la. Para solucionar o problema, corrigimos o dimensionando de cada equipamento ou instalamos um quadro elétrico”, explica.

“Os bancos de capacitores controlam as oscilações de potência dos equipamentos e eliminam a energia reativa excedente. Eles são instalados por grupos de cargas para correção do fator de potência coletivo, ou de modo localizado junto ao equipamento a ser corrigido”, afirma Amaral.

Outro assunto abordado no evento será a importância da automação e da troca de motores nos sistemas industriais, já que houve muita inovação e modernização nos últimos anos, garantindo que os equipamentos operem na melhor condição técnica possível: “Tem que olhar para o sistema vendo-o como um consumidor de energia e tomar as medidas necessárias para a redução desse consumo”, alerta Paulo.

O workshop acontece no dia 17 de Outubro, das 19 às 21 horas, na sede da Engerey Painéis Elétricos, localizada na Av. Presidente Wenceslau Braz, 2615 – Parolin, Curitiba. As inscrições são gratuitas.

Foto da capa: H. Hach | Pixabay