Uma nova máquina para pagamentos com cartões está sendo produzida com lixo resgatado dos mares Nórdico e Báltico. É a Ocean Reader, maquininha criada pela iZettle, fintech sueca que oferece soluções de meios de pagamentos e gestão de negócios com foco em pequenas e médias empresas. A empresa se juntou à Oceanworks, marketplace global para plásticos reciclados dos oceanos, para criar a nova máquina, com 75% de plástico retirado do mar.

A empresa espera que a iniciativa incentive toda a indústria a um uso consciente de plástico. Desde o início do projeto, a iZettle já removeu mais de uma tonelada de plástico dos oceanos.  O novo produto é apenas o primeiro passo na campanha para ajudar pequenos negócios com produtos sustentáveis. A ambição da iZettle é que, até 2021, todos seus lançamentos contenham materiais reciclados.

No Brasil, a máquina de cartões sustentável estará inicialmente disponível apenas para parceiros e clientes selecionados que apoiam essa causa. 

“Acreditamos que a sustentabilidade vai além da importância em trazer soluções inovadoras do ponto de vista ambiental.  Reconhecemos que essa é uma causa na qual vários pequenos negócios se especializam e se torna um diferencial para competirem com gigantes. Com este lançamento, contribuímos para o desenvolvimento econômico, ajudando as pequenas empresas a trabalhar de maneira mais inteligente e a crescer”, explica Maria Oldham, CEO da iZettle.

Oceanworks

A empresa doará 20% de todas as vendas do Ocean Reader para a instituição Oceanworks, marketplace global para plásticos reciclados dos oceanos. A instituição reduz a necessidade de uso de novos plásticos ao intervir e reciclar lixo que afeta os mares. Conectam fornecedores e empresas para acelerar o processo de abastecimento, amostragem e compra de resinas, fios, componentes e produtos de plástico oceânicos. Lançado em 2018, a Oceanworks® atualmente tem mais de 100 empresas de amostragem e fornecimento de plásticos oceânicos reciclados.