Um vídeo publicado na última quarta-feira (18) pelo canal norte-americano TMZ tem gerado polêmica e revolta nos defensores das causas animais. Nas imagens, registradas durante a gravação do filme “Quatro vidas de um cachorro”, um cão, explicitamente apavorado, é obrigado a mergulhar em uma piscina com correnteza.

O vídeo não faz parte de nenhuma divulgação oficial do filme e foi gravado por um dos integrantes do elenco. Na cena, o treinador força o cão a pular na água, mesmo que o animal tente fugir. Na sequência, o cachorro fica submerso e integrantes da equipe acabam se preocupando.

As imagens geraram revolta em defensores das causas animais, que criticaram a forma como o cão foi tratado e também a exploração de animais em atividades cinematográficas, colocando-os, por vezes, em situações de vulnerabilidade ou perigo, mesmo contra o instinto natural e vontade.

Sobre o vídeo, a PETA, uma das organizações de proteção animal e de luta contra os maus-tratos mais famosas do mundo, divulgou uma nota em seu site, contendo o vídeo e pedindo que a população de mobilize em um boicote contra o filme, que ainda não foi lançado.

As empresas envolvidas na produção, no entanto, garantem que em todas as etapas de filmagem houve uma preocupação em manter o bem-estar dos animais envolvidos no projeto e que o vídeo será analisado e investigado para que os responsáveis sejam punidos. 

Redação CicloVivo