O Coletivo de Agricultores de São Paulo preparou um abaixo-assinado para que o prefeito do município, Fernando Haddad, inclua hortas e usinas de compostagem no plano de metas para a cidade. Com a medida, o grupo pretende melhorar a qualidade de vida e reduzir a produção de resíduos orgânicos na capital paulista.

O abaixo-assinado pede que o Plano de Metas do prefeito inclua a criação de uma horta comunitária em cada bairro de São Paulo, além de hortas e composteiras em parques, escolas municipais e postos de saúde. Qualquer pessoa pode participar da petição, que corre até o dia 31 de março, através do site change.org.

Os agricultores urbanos acreditam que a pauta de reivindicações elaborada tem propostas para tornar a cidade num lugar mais agradável e com mais áreas verdes. Para os engajados, cultivar hortas na metrópole é uma maneira de chamar a atenção das pessoas para a origem dos alimentos e retomar o contato com a natureza.

“Implantar um projeto de hortas na escola pode garantir qualidade na merenda e ajudar o aprendizado das crianças. As hortas comunitárias fortalecem os laços entre as pessoas que cuidam delas e que usufruem daquele espaço”, diz Camila Mouri, que apoia a petição.

Se tomadas as ações propostas, o grupo acredita que a utilização e a conservação dos espaços comunitários da cidade só devem melhorar. Além disso, a pauta de reivindicações dos agricultores urbanos também chama atenção para a importância da importante técnica natural de eliminação de resíduos orgânicos.

Por Gabriel Felix – Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.