- Publicidade -

Em meio à grande oferta de fast-food nos Estados Unidos, um ex-jogador de basquete escolheu investir no plantio de alimentos saudáveis. A atitude levou um bairro de Milwaukee, no estado norte-americano de Wisconsin (EUA), a sobreviver por meio de uma produção alternativa. Atualmente, a atividade gera 450 toneladas de alimentos orgânicos por ano.

Esse é projeto Growing Power de Will Allen, ele fundou a organização sem fins lucrativos que visa inspirar a formação de comunidades com sistemas alimentares sustentáveis.

O trabalho é feito de forma conjunta e é desenvolvido com formação, demonstração da prática, divulgação e assistência. Através desse sistema, o projeto garante segurança alimentar e comida saudável e acessível a todos moradores da comunidade.

- Publicidade -

“As pessoas só podem crescer de maneira segura, saudável e com comida acessível, se tiverem acesso à terra e à água potável, estes são os pontos transformadores em todos os níveis de uma comunidade. Acredito que não podemos ter comunidades saudáveis sem sistema de alimentação saudável”, afirma Allen, no site do projeto.

O ex-jogador decidiu empregar sua vocação para a agricultura quando adquiriu um lote de terra em uma região que não havia um único mercado, mesmo sendo cercado por lojas de fast-food. Ele então implantou uma série de oficinas, de maneira que os aprendizes foram levando a técnica para outras regiões. Além dos formandos, o local também é mantido por voluntários. Juntos produzem dez milhões de toneladas de composto orgânico por ano.

No local há seis estufas convencionais e de hidroponia, que são alimentadas por 300 painéis solares e tanques de água pluvial, além de núcleos de criação de abelhas, peixes e animais de pequeno porte.

Seu trabalho foi reconhecido pela revista Time, que o incluiu na lista de cem cidadãos mais influentes do planeta. Allen também ganhou o prêmio Genius Grant de meio milhão de dólares pela MacArthur Foudation.

A notoriedade ajudou-o a dar prosseguimento ao seu projeto de agricultura urbana que se estendeu para diversas cidades dos Estados Unidos. As fazendas também fornecem alimentos para restaurantes e pequenos supermercados. Com informações do Página 22.

Redação CicloVivo

- Publicidade -