documentários inspiração
Foto: Jeremy Yap | Unsplash
- Publicidade -

Em tempos difíceis é necessário se manter bem informado sobre os problemas que enfrentamos, mas também é muito importante conhecer possíveis caminhos e soluções para um mundo melhor. Muitos cineastas, jornalistas e pessoas com as mais diversas formações estão se aprofundando em questões fundamentais para o nosso futuro, como sustentabilidade, inclusão, nossa relação com a natureza, com outras pessoas e estilos de vida.

O Instituto Akatu fez uma seleção de 7 destes documentários e disponibilizou informações e os trailers destas produções, para que você escolha qual o melhor para os seus finais de semana, finais de dia ou até mesmo para compartilhar com amigos e familiares e promover uma reflexão sobre as mudanças que queremos para o mundo e para a gente.

- Publicidade -

The Year Earth Changed 

É possível enxergar aspectos positivos em meio à pandemia? O documentário The Year Earth Changed, na tradução literal “O ano em que a terra mudou”, mostra que sim. O filme aborda o comportamento da natureza enquanto nós ficamos em lockdown global por algumas semanas. Com o testemunho de espectadores e registros exclusivos do mundo todo, é notável o quanto o comportamento humano pode ter um grande impacto na natureza.

“Durante este ano cheio de adversidades, muitas pessoas começaram a reavaliar a beleza e o valor da natureza e se reconfortaram muito com isso”, enfatiza o ambientalista David Attenborough. narrador da produção.

O documentário produzido pela BBC Studios Natural History Unit acaba de ser lançado na Apple TV, em comemoração ao Dia da Terra (celebrado em 22 de abril).

Crip Camp: Revolução pela Inclusão 

Evoluir para incluir! Barack Obama e Michelle Obama são produtores executivos do documentário indicado ao Oscar 2021 que aborda o acampamento Jened, fundado em 1951, em Nova Iorque. Lá, jovens com algum tipo de deficiência física ou intelectual se reuniam e tinham a liberdade de se expressarem sobre convivência social, privacidade e superproteção familiar, sem receio de julgamentos.

A experiência despertou um senso de comunidade e o documentário mostra como o local transformou a vida de um grupo de jovens que se tornaram ativistas e contribuíram com mudanças nos direitos de pessoas com deficiência e na legislação de acessibilidade. A produção cinematográfica traz a mensagem de inclusão social e compartilha histórias de líderes dos direitos civis nos Estados Unidos. “Este acampamento mudou o mundo e ninguém conhece essa história”, enfatiza o diretor James Lebrecht. Vamos conhecer a Revolução pela Inclusão?

Professor Polvo

Um relacionamento improvável, porém real. Essa é a história do  documentário sul-africano Professor Polvo, vencedor do Oscar 2021. O cineasta e produtor Craig Foster retoma um antigo hábito de mergulhar e estabelece uma amizade com um polvo, registrada ao longo de um ano de mergulhos em uma floresta de algas da África do Sul. Craig destaca aspectos semelhantes entre o ser humano e o polvo, mostrando como essa conexão com a natureza o tornou mais sensível e vulnerável às pessoas ao seu redor. 

Um Presente à Prova de Futuro 

Se mantermos os mesmos hábitos de hoje, o que será que nos espera no futuro? O documentário destaca a importância de instalarmos uma economia mais circular, incluindo a exploração, a produção, o consumo e o descarte do que fazemos diariamente. Filmado no Brasil e na Holanda, a produção aborda o destino do nosso planeta, levando em consideração que os níveis de consumo e descarte estão em constante crescimento.

O filme monitora a rotina de uma família holandesa, visita fábricas, entrevista designers e empreendedores, e observa como os novos processos estão revolucionando o comportamento humano em diferentes locais. Helio Mattar, diretor-presidente do Akatu, é um dos especialistas que participam do documentário: “Hoje a humanidade está consumindo 70% a mais do que a terra é capaz de renovar”, destaca. 

Minimalismo Já 

O termo “menos é mais” faz total sentido quando nos referimos ao documentário Minimalismo Já. O filme mostra como nossas vidas podem ser melhores com menos, a partir das histórias dos protagonistas Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus. O bate-papo com pessoas que também vivem uma rotina minimalista e entrevistas com especialistas de diversas áreas reforça o quanto a vida pode ser simples e prazerosa quando focamos no essencial. 

Esse é o segundo documentário da Netflix sobre minimalismo. O diretor Matt D’Avella e os produtores Joshua Fields Millburn e Ryan Nicodemus já haviam lançado Minimalismo: um Documentário sobre Coisas Importantes, em 2016. 

Ser Tão Velho Cerrado 

O documentário Ser Tão Velho Cerrado reflete o impacto social e ambiental do desmatamento descontrolado no cerrado brasileiro. Os moradores do Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros buscam novas formas de contribuir com o crescimento da região sem agredir o meio ambiente. A missão é conciliar os interesses econômicos ao manejo da Área de Proteção Ambiental do Pouso Alto. A produção apresenta de maneira diversa os pontos de vista de especialistas, engenheiros ambientais e ruralistas. Contextualiza a formação do cerrado e alerta para a conservação vegetal e animal. 

“As pessoas precisam valorizar mais o Cerrado e enxergá-lo além da aparência de vegetação seca. Isso dá a sensação de que ele é desprezível, sem importância. Mas ele é fundamental para a existência do ser humano na Terra. Sem ele, os outros biomas se descontrolam”, enfatiza o diretor André D’Elia. 

Seaspiracy: Mar Vermelho

O que há por trás da beleza e da grandiosidade do oceano? Esse documentário destaca alguns dados alarmantes e pouco conhecidos sobre o impacto das atividades humanas no mar. A produção tem o objetivo de mudar a forma como pensamos e agimos sobre aspectos como a conservação dos oceanos e o cuidado com os seres marinhos, trazendo alertas para questões como destinação do lixo  e pesca predatória. 

O documentarista Ali Tabrizi, apaixonado pela vida marinha, apresenta esse contexto surpreendente. Apesar do tema ser relevante, o documentário provocou algumas polêmicas: de acordo com o jornal britânico The Guardian, algumas ONGs e especialistas alertam que o documentário traz afirmações enganosas e tirou entrevistas de contexto. Mas ele não deixa  dúvidas sobre a importância da preservação dos nossos oceanos e da vida marinha.

Solo Fértil

Além dos 7 documentários selecionados pelo Instituto Akatu, o CicloVivo recomenda o documentário Solo Fértil, que mostra a importância do solo no combate à crise climática e o papel da agricultura regenerativa neste caminho. Com depoimentos de ativistas, cientistas, agricultores e políticos, a produção aponta caminhos possíveis para equilibrar nosso clima, garantindo água e alimentos saudáveis para todos.

- Publicidade -