A partir desta quinta-feira (31), quem passar pelos terminais Amaral Gurgel, Cidade Tiradentes, Parelheiros, Penha, Pinheiros, Princesa Isabel, Sapopemba/Teotônio Vilela e Vila Nova Cachoeirinha poderá trocar livros gratuitamente nas estantes do Livro na Faixa. A Prefeitura de São Paulo decidiu ampliar o projeto para esses nove locais, somando 21 terminais de ônibus de toda a cidade.

O Livro na Faixa foi desenvolvido no final de 2014 por meio de uma parceria entre as secretarias municipais de Transportes e de Cultura. A ideia do projeto é criar uma rotatividade de obras literárias, incentivando a leitura e promovendo a cidadania e a interação entre as pessoas por meio da troca de livros e histórias.

Para participar, o usuário interessado em um livro não precisa realizar qualquer tipo de inscrição. Basta comparecer a um dos terminais com estantes do projeto, escolher um livro e retirar de forma totalmente gratuita. O leitor não tem a obrigação de devolver a obra, mas como o sucesso do projeto depende da participação coletiva, é recomendável que após a leitura ele devolva o livro ou que a retirada de uma obra seja feita mediante à doação de outra, para que as estantes permaneçam sempre abastecidas.

Para devolver ou doar uma obra é preciso apenas comparecer a um dos terminais que integram o projeto. Não é necessário que o título seja novo, basta estar em boas condições de leitura.

O Livro na Faixa conta com vários parceiros como a Livraria Leitura, Editora Livrus e apoio do SPUrbanuss e das empresas VIP Leste, Ambiental, Mobi, Cidade Dutra, Transpass, Gatusa, Transkuba, Gato Preto e Santa Brígida.  Além disso, editoras, livrarias, distribuidoras e autores também têm feito doações.

Além dos nove terminais que passam a receber o Livro na Faixa, outros 12 já dispõem de estantes do projeto. São eles: A.E. Carvalho, Carrão, Pq. D. Pedro, Pirituba, Bandeira, Jardim Ângela, Grajaú, Santo Amaro, Capelinha, Guarapiranga, Campo Limpo e Lapa.

Da Prefeitura de São Paulo.