adoção animais petz
Foto: Pixabay

Para ajudar as pessoas que querem adotar um animal de estimação, uma plataforma online reúne ONGs e protetores de animais confiáveis. O site do Programa Adote Petz já tem 80 instituições e protetores homologados que passam por rigorosos critérios de seleção, que incluem visitas presenciais de equipe técnica.

Ao todo, o Programa está presente em 40 cidades onde as lojas Petz dispõem de espaços permanentes dedicados à adoção. Desde 2007, o Adote Petz já ajudou mais de 48 mil animais a encontrarem uma nova família de humanos, uma média de 3,4 mil adoções anuais – só entre janeiro e outubro de 2020 já foram 5.887 adoções.

Adoção responsável

Os gatos representam 56% dos animais adotados. Foto: Pixabay

A atuação do programa começa na seleção e capacitação das ONG´s e protetores que recebem assessoria profissional e recursos do Adote, o que garante a segurança em relação a procedência dos animais.

Além das visitas presenciais, onde são apuradas condições das instalações e de saúde e bem-estar dos animais, a equipe faz a validação de documentos oficiais e, só então as ONG´s e protetores aprovados passam a integrar o Programa.

Na outra ponta, os tutores recebem auxílio, desde a tomada de decisão até a adaptação do novo integrante da família. “A gente sabe que para uma adoção bem sucedida é preciso levar muita informação para o tutor e acompanhá-lo ao longo da adaptação”, avalia a veterinária Dra. Giulliana Tessari, Gerente Técnica de Vidas e responsável pelo Adote Petz.

Os responsáveis são incentivados a retornar em 15 dias para uma orientação veterinária de cortesia – momento em que podem tirar dúvidas e receber mais orientações para facilitar a adaptação do pet.

Isso faz com que as adoções realizadas com intermediação do Adote Petz tenham baixíssimo índice de devolução – a cada 100, apenas dois não se adaptam e voltam para a ONG ou protetor, inclusive são eles os responsáveis pela entrevista que antecede a seleção.

“A chegada em casa de um pet que foi abandonado nem sempre é fácil vemos que a grande maioria das histórias transcorre com bastante alegria.”

Dra. Giulliana Tessari, veterinária responsável pelo Adote Petz
As vezes, animais adotados precisam de tempo para se adaptar, mas a espera vale a pena. Foto: Pixabay

Dicas e informações

É fundamental levar em conta que os animais adotados são recolhidos das ruas e, muitas vezes, já passaram por maus-tratos, o que os torna desconfiados e inseguros em relação ao ser humano. Por isso, paciência, dedicação e amor são indispensáveis para a garantia do bem-estar do animal e satisfação do tutor.

Para ajudar no começo desta história de adoção, a Petz concede um pacote de descontos em serviços como banhos e vacinas e em produtos para compor o primeiro enxoval do animal de estimação.

Todos os pets adotados pelo Programa são entregues já de banho tomado, castrados, microchipados e com as vacinas em dia, além de receberem medicamentos para controle de vermes, pulgas e carrapatos.

“A adoção foi fácil, teve toda orientação e acompanhamento do Adote Petz. A adaptação do Bob foi super boa, estamos muito bem, como unha e carne”, celebra Alexandre de Lima, tutor do cachorrinho Bob.

Pets nas lojas

A rede disponibiliza espaços permanentes dedicados à adoção no centro de suas lojas. Ao chegar às lojas, os animais passam por avaliação clínica e recebem o melhor tratamento possível em instalações higienizadas com produtos específicos para pets. Eles recebem ração balanceada três vezes ao dia e a água filtrada é trocada frequentemente. Além disso, os pets realizam diversas atividades físicas e passam por técnicas de comportamento, estimulação cognitiva e sensorial para trabalhar a percepção, memória e raciocínio.

Foto: Pixabay

Sem sair de casa

Com o novo site, quem pretende adotar pode entrar em contato com a ONG ou protetor por meio do formulário digital e passar pelo processo seletivo sem sair de casa – antes isso envolvia de duas a três idas a uma das lojas que participam do programa.

O site passa a ser um facilitador desde o momento de busca por informações, passando pela etapa de pré-seleção do tutor, em que a ONG ou o protetor identifica se aquele pretendente de fato tem condições para manter um pet, até a transferência de posse do animal – esse sim, momento presencial e de muita alegria.

Como ajudar

Com parcerias e ações, as entidades que fazem importante trabalho pela causa animal recebem repasses financeiros e em produtos. Entre as ações do programa está o repasse de 5 kg de ração para a ONG responsável pelo bichinho adotado. Por meio do Projeto Arredondar já foram repassados mais de R$ 200 mil nos últimos 18 meses e as ações com a Editora Mol, viabilizaram mais de R$ 1,6 milhões com as vendas de livros e outros produtos editoriais sobre pets.

Foto: Pixabay

Tutores que visitam as lojas da rede também podem doar itens usados em bom estado como coleiras, comedouros, rações com validade em dia, brinquedos, almofadas e outros artigos para cães e gatos. A loja arrecada e repassa para as ONG´s e protetores parceiros.

Doações de qualquer valor podem ser feitas pelo PicPay. O Arredondar repassa para o Projeto Adote Petz que destina o recurso para as ONG´s. Com todas essas ações, quem é sensível à causa pode fazer sua contribuição para as instituições certificadas pelo Adote Petz mesmo se não puder adotar.

Acesse o site www.adotepetz.com.br e saiba mais sobre adoção e sobre o programa!