eficiência energética Enel
Foto: Pixabay

A Enel Brasil abriu as inscrições para a Chamada Pública de Projetos (CPP) de Eficiência Energética 2020 das suas quatro distribuidoras de energia no país, nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Goiás e Ceará. A iniciativa disponibiliza aos clientes das concessionárias de energia a oportunidade de apresentarem projetos com foco no consumo eficiente de energia elétrica.

As inscrições podem ser feitas até o dia 25 de janeiro. No total, serão disponibilizados pelas quatro distribuidoras R$ 18,5 milhões para iniciativas propostas pelos consumidores. O edital está disponível para consulta dos consumidores interessados no site da CPP, que terá um link direcionado para cada uma das quatro concessionárias da Enel no Brasil. 

O Programa de Eficiência Energética das distribuidoras da Enel Brasil já investiu aproximadamente R$ 1,5 bilhão em 847 projetos com foco no consumo eficiente de energia em equipamentos, instalações elétricas, processos, ações educacionais e usos finais de seus clientes. 

No dia 8 de dezembro, a Enel Brasil promoverá o Workshop de Chamada Pública de Projetos para explicar como funciona a CPP e como os consumidores podem participar da iniciativa. Este ano, em razão da pandemia do novo coronavírus, a iniciativa será realizada de forma virtual. O link para o evento será disponibilizado aos interessados dentro da página da CPP no site da companhia.

Como participar? 

A CPP 2020 será realizada em apenas uma fase. A seleção das propostas que irão compor o Programa de Eficiência Energética das quatro distribuidoras da Enel no Brasil passará por uma análise e classificação dos projetos, que levará em conta a documentação obrigatória requerida, a qualidade das iniciativas e a pontuação atingida de acordo com os critérios estabelecidos no edital. 

Poderão participar da CPP 2020 clientes das classes comercial, industrial, poder público, serviço público e iluminação pública, que poderão submeter referentes aos seguintes temas: troca de equipamentos por modelos mais eficientes, modernização de sistemas motrizes, instalação de aquecedores solares e sistemas fotovoltaicos, modernização de sistemas de iluminação e refrigeração, entre outros. A execução dos projetos selecionados está prevista para ocorrer entre os anos de 2021 e 2022. 

Em São Paulo, o valor dos projetos propostos deve ser entre R$ 500 mil a R$ 2 milhões. No Rio e no Ceará, o valor deve ficar entre R$ 100 mil e R$ 800 mil. Já em Goiás, os projetos devem ter valores entre R$ 500 mil e R$ 1 milhão.

Os projetos selecionados serão 100% financiados pela distribuidora de energia. Essa é uma grande vantagem para os clientes. Isso porque as iniciativas proporcionarão uma redução na conta de luz sem que tenha que desembolsar recursos próprios para que sejam implementados.