Faxina nos Armários
Foto: Lewis Keegan | Unsplash
- Publicidade -

Com a volta às aulas, pais e filhos estão indo às compras de materiais escolares para o início do ano letivo. Com isso, os materiais utilizados no passado passaram a ser descartados em lixos comuns, sem nenhuma possibilidade de receberem um destino sustentável. Diante desse cenário, desde 2012, a TerraCycle, em parceria com a Faber-Castell, disponibiliza, gratuitamente, o Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita. O objetivo é garantir o descarte seguro e responsável desses resíduos. 

Para incentivar ainda mais o descarte consciente, as duas empresas criaram o Concurso Faxina nos Armários, que premiará com um ano de material escolar a escola pública que mais enviar itens de escrita. A 9ª edição do concurso foi aberta na última segunda-feira (14 de fevereiro) com validade até 16 de maio em todo o território nacional.

Além do grande prêmio, os outros 9 participantes melhor colocados serão premiados com pontos extras, que serão destinados como doação financeira para uma instituição sem fins lucrativos de sua escolha.

- Publicidade -

Como participar

Para participar, é necessário se cadastrar no site da TerraCycle, se inscrever no Programa Nacional de Reciclagem de Instrumentos de Escrita, e começar a coletar. O envio dos itens deverá ser feito gratuitamente pelos Correios, de um modo bem simples. O participante deve acessar a página do Programa no site da TerraCycle, gerar uma etiqueta de envio pré-paga e levar a caixa de instrumentos de escrita com a etiqueta até a agência mais próxima. 

Somente os materiais recebidos e computados durante a vigência do Concurso Faxina nos Armários concorrerão às premiações. Para garantir participação, é importante observar que a remessa leva de três a cinco semanas – contadas da data de postagem – para ser recebida e computada no sistema pela TerraCycle. Também vale ressaltar que o programa permanece vigente mesmo após o término da ação, com a pontuação regular R$1,60 por quilo de resíduo enviado. 

faxina no armários
Foto: iStock

De acordo com Renata Ross, gestora de Marketing e Relacionamento na TerraCycle, iniciativas como essa são importantes para repensar a ideia do lixo e a do descarte consciente.

“Além dos lápis, o programa recolhe canetas, canetinhas, marca textos, e marcadores usados de qualquer marca. O material recebido é moído e transformado em matéria-prima para reintrodução na cadeia produtiva de produtos diversos, tais como vasos de plantas, lixeiras, pás de lixo, entre outros. Iniciativas como essa permitem que o consumidor reavalie as suas escolhas, sobretudo quando os produtos chegam no fim do seu ciclo de vida”, afirma Renata. 

“Nosso compromisso com a sustentabilidade ultrapassa as fronteiras da nossa atuação empresarial”, comenta Miguel Feres, diretor de Recursos Humanos e Sustentabilidade da Faber-Castell. “Nossa parceria de mais de 9 anos com a TerraCycle já gerou ótimas iniciativas, por isso, é tão gratificante para nós como organização, impactar e inspirar outras empresas e consumidores a fazerem a sua parte social e ambiental.”, complementa.

Em 10 anos de existência, o programa já arrecadou 26,6 toneladas de materiais usados e conta com 5.879 locais participantes ao redor do Brasil, sendo 300 destes pontos públicos de coleta. Com isso, durante todo o ano os participantes têm a oportunidade de acumular pontos por unidade de instrumento de escrita coletado e enviado para reciclagem, que podem ser convertidos em doações financeiras para instituições sem fins lucrativos e escolas públicas através da escolha do time de coleta.

Saiba mais sobre o concurso e leia o regulamento aqui.

- Publicidade -