Festival gratuito vai unir sustentabilidade e cultura popular no Grajaú (SP)

Festival Semear chega com sua primeira edição em São Paulo nos dias 7 e 8 de março.

festival grajaú

Com o propósito de envolver e impactar positivamente a comunidade, o Festival Semear traz para São Paulo, muita música, danças populares, oficinas de jardinagem, plantação de mudas e até passeio de barco, entre outras atrações. As atividades acontecem no próximo fim de semana, nos dias 07 e 08 de março, no bairro do Grajau, com entrada gratuita.

O projeto realizou sua primeira edição nos dias 08 e 09 de fevereiro, na região de Jundiapeba e levou uma programação repleta de conteúdo cultural para Mogi das Cruzes.

Festival Semear

Um dos principais pilares do Semear é a sustentabilidade, que visa reunir elementos para o desenvolvimento social, cultural e ambiental de onde atua.

Em sua primeira vez na cidade de São Paulo, o Festival Semear vai reunir artistas independentes, empreendedores locais com o intuito de movimentar a cultura da comunidade, a fim de convidar os moradores a participarem do evento trazendo amigos e familiares, como forma de democratizar o acesso à arte e o conhecimento regional, difundindo princípios da sustentabilidade e a consciência coletiva.

“O Festival Semear é um projeto de valorização e resgate da cultura popular, coletivização da arte e dos conceitos de sustentabilidade para o público. Nosso objetivo é fazer da cultura um instrumento de transformação social”, explica Fabiana Maugé, responsável pelo projeto.

As atrações culturais, oficinas e atividades de sábado (7/3) e domingo (8/3), podem ser conferidas abaixo:

Sábado, 7/3 – Programação Artística:

12H20 às 13h, CASUA – Capoeira

Grupo de Capoeira baseado nos ensinamentos da Linhagem do Mestre Pastinha, na tradição do estilo “Angola”.

13h às 13h50, TERREIROS DO RISO – Experimento Brincando 

Dê onde vem essa negrada aí? A pergunta é lançada e entre cantos, toques, danças e saudações aos mestres, brincadores e o povo da rua, abrem-se os trabalhos no improviso e swing da malandragem. 

14h às 15h10, QUÂNTICOS – Dança

Dançarinos do Grajaú, que se conheceram por meio das danças urbanas em meados de 2013. Buscam entender o corpo como parte da terra e trazem elementos naturais por meio de técnicas de dança contemporânea, urbanas e desempenho.

15h30 às 17h10, GRAJAÚ RAP CITY – Batalha de MC’s

Realizada quinzenalmente na zona sul de São Paulo a “GRC” apresenta 16 mc’s que se enfrentam de forma eliminatória. O público tem um papel fundamental na escolha dos melhores. Além de muita rima boa, o evento conta com o pocket show de seus artistas principais.

17h30 às 18h30, GÊ DE LIMA – Música

O cantor e compositor paulistano é um dos frutos do Grajaú. Destaca-se pelo timbre de voz, com uma enorme extensão vocal e forte presença cênica no palco. Traz releituras de músicas populares como também composições próprias, sua sonoridade transita entre o samba e o blues. 

19h às 20h, GRAJA GROOVE – Música

O coletivo teve início em 2016 e desde então desenvolve bailes Black no Grajaú. Produzem também oficinas ligadas a danças urbanas, produção e composição musical e DJ. Em 2017 lançaram o álbum “O Ritmo da História” e promete fazer todos dançarem ao som do vinil.

Sábado, 07/03 – Oficinas e atividades:

10h30 às 11h30 – Passeio no BarcoEscola do Meninos da Billings

Passeios de barco com roteiro histórico e eco turístico pelas margens da represa Billings. Uma aula de educação ambiental a bordo do Barco Escola dos Meninos da Billings.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

11h às 12h – Jardinagem BBB: Bom, Belo e Bem Feito

Por meio da jardinagem será discutida a formação dos espaços urbanos com leitura crítica do que é possível com as diversas espécies de plantas como: flores, bambus, cipós, hortaliças, frutas e raízes, promovendo a formação de paisagens urbanas para a família, animais de estimação, vizinhança, bem estar e lazer.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

12h às 13h – Passeio no Barco Escola dos Meninos da Billings

Passeios de barco com roteiro histórico e eco turístico pelas margens da represa Billings. Uma aula de educação ambiental a bordo do Barco Escola dos Meninos da Billings.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

14h às 15h e das 15h às 16h – PIGMENTOS NATURAIS – Casa Ecoativa

As tintas podem ser feitas utilizando a terra, que nos dá uma infinidade de cores, nessa oficina iremos aprender como transformar terra em tinta.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

15h às 16h – Remada na Quebrada
Vivência náutica com aulas de canoagem e a construção de eco pranchas, feitas com garrafas PET retiradas da represa e usadas durante as aulas. Nesta oficina vamos usar a canoagem como canal de acesso para as águas da cidade e resgatar a identidade cultural da região.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

16h às 17h – Navegando nas artes

O Navegando nas Artes é um projeto que objetiva resgatar a cultura náutica em parceria com a potente linguagem artística do grafite. Propondo a pintura nas Velas, esta oficina pretende ampliar a reflexão, sensibilização e mobilização da comunidade para temas como a valorização da água como bem natural finito, meio ambiente e lazer sustentável e mobilidade.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

Domingo, 8/3 – Programação Artística:

10h30 às 11h30, AFRO MIX – Dança

Afromix é uma dança com base no jogo, na ginga e nos movimentos da capoeira.

13h0 às 13h50, MANDALAS A BORDO – Intervenção artística

Desde 2015 o coletivo faz a junção entre música, artesanato, intervenções e cura. Composto por 26 pessoas tem como missão espalhar e propagar o amor, sintonia, paz, união e expansão dos seres.

14h às 15h, SLAM DO 13 – Batalha de poesias

Trata-se de uma celebração em torno da oralidade, no caso, uma competição entre poetas com textos autorais, apresentados sem auxílio musical, figurino ou objeto cênico, ou seja, estão em jogo o texto e a performance do slammer, que será avaliado por um júri popular.

15h às 16h SLAM DO GRAJAÚ – Batalha de poesias

O Slam do Grajaú vem proporcionando aos moradores da região encontros poéticos, onde a rima é utilizada para debater e discutir a cerca do cotidiano dos moradores da periferia, levando a crítica social sobre seus descontentamentos em forma de verso e poesia.

16h30 às 17h30, ILÚ OBÁ DE MIN – Música, teatro e performance

Será apresentado o espetáculo “Lia de Itamaracá Cirandar entre a areia e o Mar” – que presta uma homenagem a Lia de Itamaracá, mulher peixe que com sua ciranda deságua força e ancestralidade na beira do mar e é patrimônio vivo da cultura pernambucana. 

18h às 19h30, PAGODE DA 27 – Música

O “Pagode da 27” nasceu em 2005 da reunião de sambistas do Grajaú na rua 27 (R. Manoel Guilherme dos Reis). Traz novos compositores e canta sambas de raíz, como Dona Ivone Lara, Roberto Ribeiro, Almir Guineto, entre outros. O grupo conta com três  CDs gravados e um disco de vinil de músicas autorais.

Domingo, 08/3 – Programação de Oficinas:

10h30 às 11h30 – Passeio no Barco Escola dos Meninos da Billings

Passeios de barco com roteiro histórico e eco turístico pelas margens da represa Billings. Uma aula de educação ambiental a bordo do Barco Escola dos Meninos da Billings.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

11h às 12h – Meus avós eram agricultores: Orgânico para todos!

Quem não tem um agricultor na família? Vamos promover o resgate dos nossos ancestrais, que cultivavam alimentos sem agrotóxicos. Nesta oficina vamos plantar mudas adaptadas às condições urbanas, em um sistema que resgata esse conhecimento tradicional conhecido como “agroflorestal”. Ao final da prática é realizada a degustação dos produtos com a montagem de um sanduiche com as folhas, frutos e flores do plantio.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

12h às 13h – Passeio no BarcoEscola do Meninos da Billings

Passeios de barco com roteiro histórico e eco turístico pelas margens da represa Billings. Uma aula de educação ambiental a bordo do Barco Escola dos Meninos da Billings.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

12h às 13h – Faço junto porque junto é melhor

É uma dinâmica de grupo interativa com materiais ligados à alimentação e a horta. Como um “jogo” os participantes escolhem o que o colega ao lado irá degustar entre erros e acertos de paladar. Essa dinâmica traz entretenimento e uma forma lúdica e divertida de interagir e conhecer o outro e os alimentos.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

12h às 13h – Da cozinha para a Horta, da Horta para a Cozinha

Nesta oficina vamos descobrir como é fácil plantar nossos alimentos. Com mudas diversas vamos ver de perto os alimentos que comemos no dia-a-dia trazendo as informações medicinais e nutricionais de cada espécie.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

14h às 15h e das 15h às 16h – COMPOSTAGEM – Casa Ecoativa

A compostagem é um processo natural, com muitos bichinhos que fazem uma espécie de mágica e transformam restos de comida em terra, um ótimo alimento para as plantas. Venha conhecer e aprender mais sobre esse processo.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

15h às 16h – Remada na Quebrada
Vivência náutica com aulas de canoagem e a construção de eco pranchas, feitas com garrafas PET retiradas da represa e usadas durante as aulas. Nesta oficina vamos usar a canoagem como canal de acesso para as águas da cidade e resgatar a identidade cultural da região.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

16h às 17h – Navegando nas artes

O Navegando nas Artes é um projeto que objetiva resgatar a cultura náutica em parceria com a potente linguagem artística do Graffiti. Propondo a pintura nas Velas, esta oficina pretende ampliar a reflexão, sensibilização e mobilização da comunidade para temas como a valorização da água como bem natural finito, meio ambiente e lazer sustentável e mobilidade.

Duração: 1 hora

Vagas: 25

Viabilizado com recursos privados obtidos por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o projeto conta com patrocínio da ISA CTEEP, uma das principais empresas de transmissão de energia elétrica do país. Por meio da lei de incentivo à cultura, a empresa atua em regiões onde possui empreendimentos com o intuito de gerar novas oportunidades às comunidades, visando o desenvolvimento local.

O projeto ainda tem apoio da Secretaria de Turismo e Secretaria do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo e realização de FGM Produções.

Festival Semear: Onde e quando

07 e 08 de março, das 10h30 às 20h;

Local: Pista de Skate do Parque Linear do Cantinho do Céu – Lago Azul;

Rua João Bernardo Mendonça, 222 – Grajaú, São Paulo – SP;

Entrada gratuita / Classificação livre