Entre os dias 9 e 10 de novembro, a Matilha Cultural recebe o curso Indígenas – Identidades Decoloniais Paulistanas. Os docentes Casé Angatu Xukuru Tupinambá (Prof. Dr. Carlos José F. Santos) e Binho Porã Tupinambá aprofundam os caminhos conceituais da decolonialidade dos saberes e em novas pesquisas sobre a presença indígenas na cidade de São Paulo.

O curso é dividido em dois dias com módulos teórico e prático. O objetivo é possibilitar uma compreensão inicial acerca de formas de abordagens e conceitos relativos às Histórias, Culturas, Saberes e Lutas Indígenas a partir de uma concepção decolonial; refletir acerca das semelhanças e diferenças entre Educação Indígena, Educação Escolar Indígena e Ensino das Histórias, Culturas e Saberes Indígenas; e incentivar a pesquisa e o estudo da temática indígena em diferentes áreas do conhecimento,

No sábado, dia 9, aulas teóricas apresentam material audiovisual no sentido da percepção de diferentes fontes para o estudo dos povos indígenas, tais como: textos, dados estatísticos, fotografias, plantas, gravuras, vídeos, pinturas, depoimentos, músicas/cantos, linguagens, danças, rituais, vestimentas, comidas, bebidas, artefatos, formas de relação com a natureza e outras culturas. Ao longo do curso, acontecem rodas de cantorias

Já no domingo, 10, aula de campo no centro da Cidade de São Paulo, partindo do Páteo do Colégio com visita monitorada pelo docente do presente curso ao Museu Anchieta e, posteriormente, caminhando por alguns territórios que são vestígios da presença indígena em São Paulo.

O curso tem 10 horas de carga horária e tem como único requisito o interesse na temática e troca de saberes. O valor é de R$ 100,00 e indígenas não pagam.

Os docentes

Casé Angatu Xukuru Tupinambá (Prof. Dr. Carlos José F. Santos): Indígena e Morador no Território Tupinambá em Olivença (Ilhéus/Bahia) na Aldeia Gwarïnï Taba Atã; Docente do Programa de Pós-Graduação em Ensino e Relações Étnico Raciais da Universidade Federal do Sul da Bahia – Campus Jorge Amado (PPGER-UFSB-CJA); Docente da Universidade Estadual de Santa Cruz – UESC (Ilhéus/Bahia); Doutor pela FAU/USP; Mestre pela PUC/SP; Historiador pela UNESP; Autor dos Livros: “Nem Tudo Era Italiano – São Paulo e Pobreza na Virada do Século XIX-XX”; do Capítulo “Tupinambá Protagonismos Indígenas: (Re)Existências Indígenas e Indianidades”. In: CARNEIRO, M. L. T. e ROSSI, M. S. (Orgs.) “Índios no Brasil: Vida, Cultura e Morte”, 2018; do Capítulo “Decolonialidades Indígenas”. In: MESQUITA, M. R. e COSTA, F. A. (Org.). “Psicologia Política no Brasil e Enfrentamentos a Processos Antidemocráticos”, 2019; e do Artigo “História e Culturas Indígenas – Alguns Desafios no Ensino e na Aplicação da Lei 11.645/2008”. In: Revista História & Perspectiva da Universidade Federal de Uberlândia-UFU

Binho Porãn Tupinambá: Indígena e Morador no Território Tupinambá em Olivença (Ilhéus/Bahia) na Aldeia Gwarïnï Taba Atã

Serviço
Curso “Indígenas – Identidades Decoloniais Paulistanas” na Matilha Cultural
Local: 
Matilha Cultural (Rua Rego Freitas, 542 – República, São Paulo – SP)
Data: 09 e 10/11
Horários: sábado, 09/11 – 9h às 17h;
domingo, 10/11 – 14h às 16h
Valor: R$ 100,00
Mais informações: E-mail: [email protected]

Facebook: Casé Angatu Xukuru Tupinambá II

Telefones para contato: (11) 9 8126-6186 / (73) 9 9194-0989