jardim de chuva Copacabana
Além de resolver o problema de alagamentos, o jardim de chuva trouxe outros benefícios. Foto: Divulgação

A Rua Almirante Gonçalves liga as avenidas Atlântica e Nossa Senhora de Copacabana, na altura do Posto 6, em Copacabana. Apesar de fazer a ligação entre duas vias importantes do bairro, a avenida litorânea e a avenida comercial, a rua foi fechada para carros em 1997 e se ganhou uma praça.

O que tinha tudo para ser um ponto de encontro valorizado pela vizinhança, era palco de alagamentos, barulho e desordem. A praça era ocupada por veículos estacionados, alagava com facilidade e se tornou ponto de assaltos. Mas, em fevereiro, este cenário foi transformado com a instalação de um jardim de chuva.   

A sugestão partiu da Coordenadoria de Projetos da Coordenadoria Geral de Planejamento Urbano da Secretaria Municipal de Urbanismo. Os jardins de chuva são uma solução simples, onde a natureza ganha espaço em meio ao concreto e a água é captada de forma eficiente, podendo ser absorvida lentamente pelo solo ou ainda direcionada à rede pluvial, depois de limpa.

A vizinhança concordou com a ideia e o canteiro foi adotado por moradores de um prédio em frente à praça, que ganhou espécies nativas. O condomínio pagou parte dos custos da obra e se tornou parceiro do poder público na iniciativa.

“Iniciativas que partem da população, devem ser ouvidas e consideradas, porque promovem responsabilidade, sensação de pertencimento e o cuidado na construção e na manutenção do lugar, reativando espaços públicos”, defende Claudia Grangeiro da Silva Castro, assessora de projetos da Coordenadoria de Projetos da Secretaria Municipal de Urbanismo.

Com 6m de comprimento e 3m de largura, o jardim de chuva da Rua Almirante Gonçalves tem 3 camadas filtrantes de terra, brita e pedras que juntas têm 1m de profundidade. As plantas ficam na altura da rua e o jardim de chuva tem também entradas laterais para captar a água que escorre na rua.

Testado e aprovado

O jardim de chuva resolveu os alagamentos e os outros problemas que tomavam conta da praça. Nas obras foram incluídas a ampliação da gola de uma árvore, que estava quebrando a calçada, e uma estação de aluguel de bicicletas em outro trecho.

Sem comprometer o fluxo de pedestres no local, a estação de bicicletas, da Bike Rio, ajudou a aumentar o número de pessoas no local o que favoreceu também o comércio. As melhorias foram sentidas por comerciantes e moradores.

Os jardins de chuva absorvem, retêm e ajudam a limpar a água das chuvas e, ao mesmo tempo, melhoram a qualidade de vida nas cidades com a diminuição de alagamentos e maior oferta de espaços verdes. O custo de instalação e manutenção destes espaços, e os benefícios gerados por eles, são menores do que os prejuízos causados por enchentes.