Prédio em Cuiabá é eleito o mais sustentável da América

Edifício brasileiro vence duas categorias do Breeam Awards 2018, em Londres.

O prédio brasileiro do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS) conquistou dois troféus no prêmio mundial de construções sustentáveis, o Breeam Awards 2018. Realizado em Londres, a competição concedeu ao edifício o prêmio de melhor edificação sustentável na categoria “Novas Construções em Uso das Américas” e melhor prédio sustentável da premiação, eleito por voto popular digital.

Inspiração

Antes de anunciar o CSS como vencedor nas duas categorias, o mestre de cerimônia ressaltou que, nesta edição da premiação, a grande novidade não era da Europa ou da Ásia, mas se tratava de um prédio inspirado na sabedoria dos povos da Amazônia. Isso porque o projeto arquitetônico foi baseado na sabedoria e conhecimento ancestrais dos povos do Xingu.

O projeto é de autoria de José Afonso Botura Portocarrero, arquiteto, professor da Universidade Federal de Mato Grosso e Doutor em habitações indígenas brasileiras. Esta foi a quinta edição da premiação e a primeira vez em que uma edificação da América Latina chegou à etapa final. Ao todo concorreram 68 prédios certificados pelo selo Breeam da Europa, Ásia e Américas.

Laboratório

O CSS é a unidade de referência nacional do Sistema Sebrae em sustentabilidade e está localizado junto ao Sebrae MT, em Cuiabá (MT). Por isso, é um laboratório vivo de boas práticas da construção sustentável. Inaugurado em maio de 2011, possui formato ogival como as casas xinguanas, exemplares em termos de arquitetura bioclimática e vernacular.  

A edificação foi construída em concreto aparente, fachadas de vidro e possui vantagens e benefícios como: conforto térmico; aproveitamento máximo de luz natural; cobertura em duas cascas, que permite a refrigeração interna do prédio e a coleta de água de chuva – depois de filtrada é estocada para o uso na irrigação de jardim, lavagem de pisos e banheiros.

Na área posterior ao prédio, há uma estação de vermicompostagem que recebe resíduos orgânicos da lanchonete e poda de árvores e plantas. O jardim do CSS é integrado por espécies dos biomas presentes em Mato Grosso: Cerrado, Pantanal e Floresta Amazônica.

Dez estações interativas contam com conteúdos sobre vários temas (resíduos, água, energia, consumo, etc), que fazem parte das visitas guiadas aos visitantes, que devem ser agendadas com antecedência.

Inovações

O processo de construção incluiu mão de obra feminina, reuso de resíduos (madeiras, pedras, etc) e o projeto se adaptou ao terreno em declive, evitando a terraplanagem e permitindo a preservação vegetal.

No subsolo há um auditório em formato de arena. As paredes são revestidas com resíduos de madeira como também o piso, contribuindo para uma acústica excelente.

Duas microusinas fotovoltaicas solares foram instaladas (45 kW e 75 kW), em maio de 2016, que tornaram o Centro 100% autossustentável e reduziu o consumo do Sebrae MT em 40%.  Desta forma, elas também se tornaram exemplo do uso de energia solar para os pequenos negócios, demonstrando que investir nesta tecnologia reduz custos e pode ser paga em relativamente curto espaço de tempo.