Um espaço livre com parque infantil, muitas árvores, áreas para piquenique e até obras de arte. Assim é o Parque Borden, localizado em Edmonton, capital da província de Alberta, no Canadá. O local acaba de reinaugurar uma piscina que agora é totalmente natural.  

Esta é a primeira piscina externa pública sem produtos químicos do país. O processo de limpeza da água é realizado por meio de variadas combinações: pedra, cascalho, areia e plantas. Tudo isso aliado a uma bela estética visual, idealizada pelo escritório de arquitetura gh3, que integra perfeitamente com o ambiente ao redor.  

O projeto buscou montar um ecossistema equilibrado em que materiais vegetais, micro-organismos e nutrientes se unem no processo criando o que eles chamam de “água viva”. A filtragem ocorre por meio de duas técnicas basicamente: o sistema de Tratamento Mecânico Biológico e uso de plantas aquáticas (simulando o Pântano), cascalho e zooplâncton, que remove as bactérias e algas em excesso. No longo processo de circulação, a água percorre um lago de areia e pedra, depois um lago hidro botânico, além de um filtro granular cercado por paredes de gabião.

O resultado do sistema está dentro dos regulamentos do Canadá para piscinas públicas. Há também piscina infantil e, ao lado da estrutura, um edifício abriga vestiários, chuveiros e banheiros. Tudo aberto ao público.

O espaço ainda possui deck de madeira e até areia, que remonta ao ambiente natural. O projeto rendeu ao escritório um prêmio em Excelência em Inovação em Arquitetura.

Todas as fotos: gh3

Cliente: Cidade de Edmonton

Local: Edmonton AB

Conclusão: 2018

Arquitetos e paisagistas: gh3

Consultores: Polyplan (engenharia de piscinas), Morrison Hershfield (estrutural, mecânica, elétrica, LEED, civil), BTY (custo)

Leia também: Entenda como são feitas as piscinas biológicas que substituem cloro por plantas.