mercado mexicano arquitetura
Foto: Rafael Gamo
- Publicidade -

O telhado do mercado criado pelo Colectivo C733, grupo de designers chama a atenção pelos volumes localizados sobre as paredes de tijolo do conjunto de lojas. São estruturas que trazem a luz do dia para o interior da construção ao mesmo tempo que permitem a saída de ar quente.

O Mercado Matamoros leva o nome da cidade onde está localizado – Matamoros, no estado nordestino de Tamaulipas. Com a proposta de ser um shopping para uma das áreas vulneráveis do país, o design do espaço foi idealizado para ser durável, flexível e parcialmente pré-fabricado.

mercado mexicano arquitetura
Matamoros Market tem telhado modular. Foto: Rafael Gamo

O Colectivo C733, formado por Gabriela Carrillo, Carlos Facio, Eric Valdez, Israel Espín e José Amozurrutia, explica que a proposta teve influência de outro mercado mexicano, o El Parián, construído em 1688.

- Publicidade -

A planta do Mercado de Matamoros é retangular e tem fileiras de bancas, ou lojas, que ficam em volta de um pátio central. O edifício está afastado da rua para dar lugar a jardins e espaços de convívio ao ar livre já que o mercado pretende ser um espaço comunitário.

O Colectivo C733 projetou o telhado para fornecer ventilação e optou pelos tijolos vermelhos das paredes pois o material ajuda a proteger o interior do calor intenso da região, que pode chegar a mais de 38°C no verão.

“Essa pele de tijolo é reforçada por paredes transversais que separam arquibancadas e geram entradas para o salão principal do projeto.”

Colectivo C733
mercado mexicano arquitetura
Foto: Rafael Gamo

O telhado distinto do edifício é composto por módulos invertidos em forma de trapézio que os designers chamam de “guarda-chuvas”. As estruturas também funcionam como claraboias.

Os topos dos módulos de nove por nove metros são abertos para o céu, permitindo que a luz do dia seja canalizada para o mercado abaixo, ao mesmo tempo que permite a fuga de calor.

Os módulos do telhado são pré-fabricados em um depósito externo e usam dois materiais. O exterior é feito de tijolos, para garantir o isolamento térmico. A parte interna é coberta com chapas de metal em tons claros – material que favorece a coleta da água de chuva e a reflexão de calor. Colunas sustentam o teto do mercado coberto e todo o sistema foi projetado para resistir a furacões e inundações.

“A inclinação do telhado é calculada para reduzir a capacidade de carga e permitir o escoamento adequado para água e neve.”

Colectivo C733

As lojas no interior do mercado têm portas de garagem e piso de concreto. Os corredores conectam o prédio com as instalações recreativas vizinhas e, no centro do mercado, está um jardim ao ar livre com vegetação de clima seco que é irrigado com água da chuva, chamado de Oásis pelos idealizadores.

mercado mexicano arquitetura
Foto: Rafael Gamo

Projeto premiado

O projeto do Mercado Matamoros surgiu de uma competição que pedia ideias de protótipos para infraestrutura pública em áreas vulneráveis, especialmente em cidades ao longo da fronteira norte do México. O briefing previa instalações que poderiam ser projetadas em três meses e construídas em mais três meses. O design também precisava ser replicável em diferentes áreas.

O C733 diz que seu design foi guiado por três estratégias abrangentes – o uso de elementos pré-fabricados leves; a capacidade de variabilidade do material, para que o edifício possa se adaptar a diferentes locais; e flexibilidade em termos de configuração espacial.

“Em vez de projetar um determinado tipo de edifício, consideramos essencial oferecer um sistema flexível para a comunidade, capaz de fortalecer os laços sociais e o sentimento de pertencimento.”

Colectivo C733

- Publicidade -