Os designers do ateliê belga Outdoorz Gallery encontraram uma maneira criativa e útil de reaproveitar a sobra da produção industrial de tapetes. Os artistas utilizam os retalhos têxteis para criar o Plof, um sofá personalizado e colorido.

Oskar Vermeylen, Vincent Wellemtn, Yves Verhaegen e Pim van Eijck formam a equipe responsável pela criação. Juntos eles chegaram ao modelo ideal de sofá que, além de sustentável, também é bastante bonito e confortável.

Após serem recolhidos, os retalhos de tecido são fragmentados em pedaços menores e, posteriormente, estofados com plástico de polietileno transparente, para que tomem a forma de um sofá. Depois disso, o acabamento é feito com o uso de botões brancos, que acrescentam conforto e elegância à mobília.

Esta é a demonstração de que o reaproveitamento dos materiais que são rejeitados pela indústria pode ser algo rentável. O Plof ainda colabora com a preservação ambiental, pois impede que os resíduos sejam simplesmente descartados na natureza.

Segundo informações dos fabricantes, todos os sofás são feitos de maneira personalizada. Portanto, os interessados em adquirir algum dos produtos podem entrar em contato para sugerir alterações ou solicitar mudanças que se encaixem melhor em seu gosto e perfil.

O Plof está à venda no site do ateliê por 390 euros, o equivalente a pouco mais de mil reais.

Redação CicloVivo

Avatar
Arquiteta e urbanista com formação em desenvolvimento sustentável pela University of New South Wales, em Sidney, Austrália. Fundou o CicloVivo em 2010 com a proposta de falar sobre sustentabilidade de forma divertida e descomplicada. Acredita que o bom exemplo é a melhor maneira de influenciar pessoas e que a simplicidade é a chave para vivermos em harmonia.